Transinsular mantém regularidade no abastecimento da Região com novo navio

A Transinsular informou, em comunicado, que manterá a regularidade no abastecimento da Região Autónoma da Madeira, com o novo navio 'Ilha da Madeira'. "Vários desafios têm sido impostos no sector logístico com a pandemia do Covid-19, mas a Transinsular, empresa do Grupo ETE, mantém o abastecimento regular das Regiões Autónomas, sendo que reforça agora o Serviço Madeira Expresso, com a colocação em itinerário do novo navio “Ilha da Madeira” em exclusivo ao serviço da RAM", lê-se na referida nota enviada às redações. A Transinsular, "como sinal do compromisso assumido com a RAM", refere ainda que renova a sua aposta nesta linha nacional de transporte marítimo com a introdução de um novo navio com o mesmo nome daquele que, em tempos, foi fundamental para o desenvolvimento e unificação desta Região. "Seis anos após um navio com o mesmo nome deixar de servir esta região autónoma, o Grupo ETE, traz de novo para junto dos madeirenses, um navio que pela sua designação e propósito recorda um marco no desenvolvimento desta região autónoma entre os anos de 1987 e 2014", indica, acrescentando que hoje "regressa para uma nova comissão de serviço a favor da comunidade madeirense, completando com a chegada ao porto do Caniçal, a sua viagem inaugural que se iniciou em Lisboa no passado dia 20 de Novembro". Registado em bandeira nacional e batizado em honra da RAM, o novo navio unicamente ao serviço da Região, está dimensionado para responder na íntegra às especificidades e aos horários do itinerário, particularmente nestes tempos exigentes de crise pandémica. Tem, ainda, as caraterísticas necessárias para assegurar a regularidade de serviço em tempo de retoma, quando o turismo e a economia recuperarem o dinamismo. Com capacidade para 440 TEUS (carga seca e reefer, viaturas e carga geral), o navio 'ilha da Madeira' mantém as escalas semanais – Lisboa e Leixões - do Serviço Madeira Expresso oferecido pela Transinsular, continuando a promover a proximidade deste arquipélago com o Continente. Conforme destaca Matthieu Roger, CEO da Transinsular, “embora se vivam tempos de muita incerteza, na Transinsular mantemo-nos operacionais e a assegurar o abastecimento das Regiões Autónomas, permitindo continuar a responder com o mesmo compromisso que sempre assumimos com estas populações e agentes económicos. A introdução deste navio no itinerário da Madeira é para a Transinsular, um motivo de orgulho, mas também mais um sinal de proximidade com a comunidade madeirense e de que nos mantemos atentos no que respeita à satisfação daquelas que são as suas reais necessidades.”

Transinsular mantém regularidade no abastecimento da Região com novo navio
A Transinsular informou, em comunicado, que manterá a regularidade no abastecimento da Região Autónoma da Madeira, com o novo navio 'Ilha da Madeira'. "Vários desafios têm sido impostos no sector logístico com a pandemia do Covid-19, mas a Transinsular, empresa do Grupo ETE, mantém o abastecimento regular das Regiões Autónomas, sendo que reforça agora o Serviço Madeira Expresso, com a colocação em itinerário do novo navio “Ilha da Madeira” em exclusivo ao serviço da RAM", lê-se na referida nota enviada às redações. A Transinsular, "como sinal do compromisso assumido com a RAM", refere ainda que renova a sua aposta nesta linha nacional de transporte marítimo com a introdução de um novo navio com o mesmo nome daquele que, em tempos, foi fundamental para o desenvolvimento e unificação desta Região. "Seis anos após um navio com o mesmo nome deixar de servir esta região autónoma, o Grupo ETE, traz de novo para junto dos madeirenses, um navio que pela sua designação e propósito recorda um marco no desenvolvimento desta região autónoma entre os anos de 1987 e 2014", indica, acrescentando que hoje "regressa para uma nova comissão de serviço a favor da comunidade madeirense, completando com a chegada ao porto do Caniçal, a sua viagem inaugural que se iniciou em Lisboa no passado dia 20 de Novembro". Registado em bandeira nacional e batizado em honra da RAM, o novo navio unicamente ao serviço da Região, está dimensionado para responder na íntegra às especificidades e aos horários do itinerário, particularmente nestes tempos exigentes de crise pandémica. Tem, ainda, as caraterísticas necessárias para assegurar a regularidade de serviço em tempo de retoma, quando o turismo e a economia recuperarem o dinamismo. Com capacidade para 440 TEUS (carga seca e reefer, viaturas e carga geral), o navio 'ilha da Madeira' mantém as escalas semanais – Lisboa e Leixões - do Serviço Madeira Expresso oferecido pela Transinsular, continuando a promover a proximidade deste arquipélago com o Continente. Conforme destaca Matthieu Roger, CEO da Transinsular, “embora se vivam tempos de muita incerteza, na Transinsular mantemo-nos operacionais e a assegurar o abastecimento das Regiões Autónomas, permitindo continuar a responder com o mesmo compromisso que sempre assumimos com estas populações e agentes económicos. A introdução deste navio no itinerário da Madeira é para a Transinsular, um motivo de orgulho, mas também mais um sinal de proximidade com a comunidade madeirense e de que nos mantemos atentos no que respeita à satisfação daquelas que são as suas reais necessidades.”