Turquia pede que seja criada zona de exclusão aérea para impedir ataques sírio-russos

A Turquia exortou hoje a comunidade internacional a estabelecer uma zona de exclusão aérea no noroeste da Síria para impedir que aviões do regime sírio e do seu aliado russo realizem ataques. A comunidade internacional deve tomar medidas para...

Turquia pede que seja criada zona de exclusão aérea para impedir ataques sírio-russos
A Turquia exortou hoje a comunidade internacional a estabelecer uma zona de exclusão aérea no noroeste da Síria para impedir que aviões do regime sírio e do seu aliado russo realizem ataques. A comunidade internacional deve tomar medidas para proteger civis e estabelecer uma zona de exclusão aérea" na região de Idlib, onde mais de 30 soldados turcos foram mortos na quinta-feira em ataques a bomba atribuídos ao regime sírio, afirmou o diretor de comunicação da presidência turca, Fahrettin Altun. Segundo Ancara, 33 soldados turcos foram mortos quinta-feira na província de Idlib pela aviação do regime de Bashar al-Assad. Apoiado pela força aérea de Moscovo, o regime sírio vem empreendendo uma grande ofensiva desde dezembro para retomar Idlib, a última fortaleza rebelde e 'jihadista' na Síria, realizando bombardeios que mataram várias centenas de civis. "Milhões de civis foram bombardeados durante meses. Infraestruturas como escolas e hospitais são sistematicamente alvos do regime", afirmou Altun em comunicado. "Os padrinhos [do regime], Rússia e Irão, perderão toda sua credibilidade se não cumprirem o seu compromisso de reduzir a violência e as hostilidades em Idlib", acrescentou.