Veja como está hoje a cidade do Funchal (com fotos)

O Funchal é, na manhã deste sábado, uma cidade deserta. O Funchal despertou hoje ‘cinzento’, com alguns ‘chuviscos’ à mistura. Seja por esta razão, seja por ser fim de semana e algumas atividades, que (ainda) vão laborando estarem encerradas, o certo é que hoje os funchalenses parecem estar a cumprir, na íntegra, as ordens de confinamento. No apelo ao ‘fique em casa’, apenas parecem não cumprir a indústria farmacêutica, com os postos de venda na baixa citadina, todos abertos, embora, aparentemente, com escasso movimento.. Foi possível ainda verificar a entrega de produtos farmacêuticos, nessas mesmas farmácias, com funcionários devidamente munido de máscaras. Na cidade, foi ainda constatável o cruzamento com alguns funcionários da Câmara Municipal do Funchal. Mormente em ações de limpeza e desinfeção. Para além disso, assiste-se ainda à passagem, esporádica, de viaturas da PSP, em marcha bastante lenta. Exceção ainda para ‘uma ou outra’ pessoa, que caminha pela cidade. Poucas, muito poucas, aparentemente sem rudo e com olhos bem colados na calçada, concentrados nem se sabe bem em quê, acompanhadas do silêncio, apenas quebrados pelo ruído proveniente das águas que descem pelas ribeiras.

Veja como está hoje a cidade do Funchal (com fotos)
O Funchal é, na manhã deste sábado, uma cidade deserta. O Funchal despertou hoje ‘cinzento’, com alguns ‘chuviscos’ à mistura. Seja por esta razão, seja por ser fim de semana e algumas atividades, que (ainda) vão laborando estarem encerradas, o certo é que hoje os funchalenses parecem estar a cumprir, na íntegra, as ordens de confinamento. No apelo ao ‘fique em casa’, apenas parecem não cumprir a indústria farmacêutica, com os postos de venda na baixa citadina, todos abertos, embora, aparentemente, com escasso movimento.. Foi possível ainda verificar a entrega de produtos farmacêuticos, nessas mesmas farmácias, com funcionários devidamente munido de máscaras. Na cidade, foi ainda constatável o cruzamento com alguns funcionários da Câmara Municipal do Funchal. Mormente em ações de limpeza e desinfeção. Para além disso, assiste-se ainda à passagem, esporádica, de viaturas da PSP, em marcha bastante lenta. Exceção ainda para ‘uma ou outra’ pessoa, que caminha pela cidade. Poucas, muito poucas, aparentemente sem rudo e com olhos bem colados na calçada, concentrados nem se sabe bem em quê, acompanhadas do silêncio, apenas quebrados pelo ruído proveniente das águas que descem pelas ribeiras.