Violoncelista João Pedro Gonçalves vence competição final do Prémio Jovens Músicos

O violoncelista João Pedro Gonçalves, antigo aluno da Escola Profissional e da Academia Superior da Orquestra Metropolitana, é o vencedor do Prémio Maestro Silva Pereira - Jovem Músico do Ano 2020/21, da RTP/Antena 2, anunciou o júri. João Pedro Gonçalves, que se encontra a frequentar a licenciatura do Conservatório Real de Bruxelas, depois de ter concluído os estudos na Academia Nacional Superior de Orquestra da Metropolitana, em Lisboa, era já o vencedor do Prémio Jovens Músicos, na categoria Violoncelo Nível Superior, cujas provas finais decorreram em julho, na Casa da Música, no Porto. O oboísta Diogo Pinheiro venceu o Prémio da União Europeia para os Concursos Musicais para Jovens, de acordo com a decisão do júri. O vencedor do Prémio Maestro Silva Pereira - Jovem Músico do Ano foi decidido na noite de quinta-feira, no termo do Concerto dos Laureados, que abriu o 11.º Festival Jovens Músicos, com que encerra a 34.ª edição do prémio. O prémio e o festival, sob a direção do compositor Luís Tinoco, constituem uma iniciativa da RTP/Antena 2. O festival conta com a parceria da Fundação Calouste Gulbenkian, que recebe os seis concertos da etapa final do prémio, protagonizados pelos laureados nas diferentes categorias, entre os quais foi escolhido o Jovem Músico do Ano. O júri foi presidido pela maestrina Maria Teresa Macedo e contou ainda com o maestro Paulo Vassalo Lourenço, o musicólogo e programador Miguel Sobral Cid, da Fundação Gulbenkian, Rui Pereira, da Casa da Música, e o compositor Luís Tinoco. No Concerto dos Laureados cada um dos seis solistas atuou com a Orquestra Gulbenkian. Os diferentes laureados da edição deste ano são Vasco Teixeira (fagote), Diogo Pinheiro (oboé), Regina Maria Freire (voz), Diogo João (guitarra clássica) e Maria Lourenço Pinheiro (trompa), além de João Pedro Gonçalves. Como vencedor, João Pedro Gonçalves irá interpretar, na íntegra, o Concerto para violoncelo em Mi menor, op.85, de Edward Elgar, a obra com que concorreu, acompanhado pela Orquestra Gulbenkian, no Concerto de Gala de encerramento do festival, a realizar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, no sábado à noite, sob a direção do maestro José Eduardo Gomes. Nesse concerto, será apresentada, em estreia, a obra “Apneia", de João Caldas, que venceu o Prémio de Composição Sociedade Portuguesa de Autores/Antena 2. A edição deste ano do festival também conta com a estreia da composição “Toys Are Us” (2021), de João Carlos Pinto, pela Jovem Orquestra Portuguesa. O Festival Jovens Músicos, a decorrer até sábado, encerra a 34.ª edição do Prémio Jovens Músicos, e é constituído por seis concertos, centrados nos vários laureados do prémio. A programação está disponível nas páginas da Antena 2 e da Gulbenkian Música, na Internet. Ao Prémio Jovens Músicos candidataram-se este ano 240 músicos.

Violoncelista João Pedro Gonçalves vence competição final do Prémio Jovens Músicos
O violoncelista João Pedro Gonçalves, antigo aluno da Escola Profissional e da Academia Superior da Orquestra Metropolitana, é o vencedor do Prémio Maestro Silva Pereira - Jovem Músico do Ano 2020/21, da RTP/Antena 2, anunciou o júri. João Pedro Gonçalves, que se encontra a frequentar a licenciatura do Conservatório Real de Bruxelas, depois de ter concluído os estudos na Academia Nacional Superior de Orquestra da Metropolitana, em Lisboa, era já o vencedor do Prémio Jovens Músicos, na categoria Violoncelo Nível Superior, cujas provas finais decorreram em julho, na Casa da Música, no Porto. O oboísta Diogo Pinheiro venceu o Prémio da União Europeia para os Concursos Musicais para Jovens, de acordo com a decisão do júri. O vencedor do Prémio Maestro Silva Pereira - Jovem Músico do Ano foi decidido na noite de quinta-feira, no termo do Concerto dos Laureados, que abriu o 11.º Festival Jovens Músicos, com que encerra a 34.ª edição do prémio. O prémio e o festival, sob a direção do compositor Luís Tinoco, constituem uma iniciativa da RTP/Antena 2. O festival conta com a parceria da Fundação Calouste Gulbenkian, que recebe os seis concertos da etapa final do prémio, protagonizados pelos laureados nas diferentes categorias, entre os quais foi escolhido o Jovem Músico do Ano. O júri foi presidido pela maestrina Maria Teresa Macedo e contou ainda com o maestro Paulo Vassalo Lourenço, o musicólogo e programador Miguel Sobral Cid, da Fundação Gulbenkian, Rui Pereira, da Casa da Música, e o compositor Luís Tinoco. No Concerto dos Laureados cada um dos seis solistas atuou com a Orquestra Gulbenkian. Os diferentes laureados da edição deste ano são Vasco Teixeira (fagote), Diogo Pinheiro (oboé), Regina Maria Freire (voz), Diogo João (guitarra clássica) e Maria Lourenço Pinheiro (trompa), além de João Pedro Gonçalves. Como vencedor, João Pedro Gonçalves irá interpretar, na íntegra, o Concerto para violoncelo em Mi menor, op.85, de Edward Elgar, a obra com que concorreu, acompanhado pela Orquestra Gulbenkian, no Concerto de Gala de encerramento do festival, a realizar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, no sábado à noite, sob a direção do maestro José Eduardo Gomes. Nesse concerto, será apresentada, em estreia, a obra “Apneia", de João Caldas, que venceu o Prémio de Composição Sociedade Portuguesa de Autores/Antena 2. A edição deste ano do festival também conta com a estreia da composição “Toys Are Us” (2021), de João Carlos Pinto, pela Jovem Orquestra Portuguesa. O Festival Jovens Músicos, a decorrer até sábado, encerra a 34.ª edição do Prémio Jovens Músicos, e é constituído por seis concertos, centrados nos vários laureados do prémio. A programação está disponível nas páginas da Antena 2 e da Gulbenkian Música, na Internet. Ao Prémio Jovens Músicos candidataram-se este ano 240 músicos.