Alberto João Jardim participa na iniciativa 'Revoltas e Motins' no Porto Santo

Os presidentes da Assembleia Geral e da Direcção do Instituto de Autonomia e Desenvolvimento da Madeira, respetivamente Guilherme Silva e Alberto João Jardim, participam amanhã, no Porto Santo, em mais uma iniciativa da Comissão para os Seiscentos...

Alberto João Jardim participa na iniciativa 'Revoltas e Motins' no Porto Santo
Os presidentes da Assembleia Geral e da Direcção do Instituto de Autonomia e Desenvolvimento da Madeira, respetivamente Guilherme Silva e Alberto João Jardim, participam amanhã, no Porto Santo, em mais uma iniciativa da Comissão para os Seiscentos Anos do povoamento do arquipélago, comissão a que o primeiro preside.  Sob o tema "revoltas e motins" no Porto Santo (a primeira) e na  Madeira,  trata-se de um evento em moldes originais, concebido e montado pela Professora e Pintora Margarida Jardim de Freitas, já realizado em São Vicente e Funchal, aqui no café "Golden Gate", dada a importância histórica deste no último século madeirense.  Começa na sala de exposições do edifício dos Paços do Concelho, por uma encenação à volta de oito quadros da referida Pintora, sobre oito das revoltas, protagonizada pelos Actores Eduardo Luís e Filipe Luz.  A noite continua depois, no restaurante Sea Blue, com as pessoas presentes a jantar por conta própria e a intervir no debate que se segue.  No painel que arrancará com o colóquio, estarão Guilherme Silva, Marcelino Castro, diretor da revista de cultura "Islenha", Emanuel Janes do Centro de Estudos de História do Atlântico e Alberto João Jardim. Este evento cultural tem o apoio da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal do Porto Santo, bem como de Luís Miguel de Sousa, presidente do Grupo Sousa.