Albuquerque pede maioria em comício na Ponta do Sol

Miguel Albuquerque voltou a pedir maioria para PSD, esta noite, num comício realizado na Ponta do Sol, afirmando que este é “o único partido capaz de governar a Madeira no rumo certo” e que acredita que “o povo sabe bem o que está em jogo,...

Albuquerque pede maioria em comício na Ponta do Sol
Miguel Albuquerque voltou a pedir maioria para PSD, esta noite, num comício realizado na Ponta do Sol, afirmando que este é “o único partido capaz de governar a Madeira no rumo certo” e que acredita que “o povo sabe bem o que está em jogo, a 22 de setembro”. O líder do PSD Madeira e cabeça de lista, aposta numa recandidatura na certeza de que o partido “fez obra em prol da população” e uma “equipa de homens e mulheres que sabem governar, ao “ao contrário dos socialistas que nem são verdadeiros e não passam de um conjunto de mandatários de António Costa, que quer mandar em todo o país e só lhe falta a Madeira”. “Está em causa a liberdade, a nossa autonomia e o nosso desenvolvimento e o povo Madeirense sabe bem que jamais poderá entregar o poder aos socialistas e a Lisboa, porque isso seria regressar ao passado”, declarou o candidato. Evocando o passado, lembrou que antes da Autonomia, “a população não tinha acesso à saúde, à educação, à cultura, às infraestruturas e a tudo o que, com muito esforço e trabalho, os Madeirenses e Porto-Santenses souberam construir”, um património que Albuquerque confia que não será perdido nem entregue aos socialistas. “Tal como no passado, também agora “é o povo Madeirense que manda na Madeira e não Lisboa”, disse. Estando a discursar numa terra em que o PSD perdeu a Câmara para o PS, o líder social-democrata elogiou a obra deixada pelo anterior presidente da autarquia, Rui Marques. “E o que temos agora? Conversa fiada, desculpas de mau pagador e conversa de que a culpa é sempre do Governo Regional para disfarçar a sua incompetência”, sublinhou. O próprio Rui Marques interveio dizendo que “se não fosse o Governo Regional, não havia obras públicas neste concelho”. Lembrou a obra de consolidação dos taludes da E.R. 222, nos sítios dos Moledos e dos Fregueses Novos e a reconstrução do muro de suporte na E.R. 226 na Vila, a remodelação e ampliação do armazém da banana na Vila da Ponta do Sol e a construção do Caminho Florestal entre os Canhas e o Pinheiro, para além das intervenções que se encontram em curso, nomeadamente a obra de requalificação do Cais e do Centro de Dia.