Albuquerque volta a apelar à união do partido para vencer Autárquicas de 2021

Depois de Santana, foi no Porto Moniz e em São Vicente que os militantes Social-democratas reuniram, hoje, em encontros que integram a ronda pelos concelhos iniciada logo após as três vitórias eleitorais conseguidas, este ano, pelo PSD-Madeira,...

Albuquerque volta a apelar à união do partido para vencer Autárquicas de 2021
Depois de Santana, foi no Porto Moniz e em São Vicente que os militantes Social-democratas reuniram, hoje, em encontros que integram a ronda pelos concelhos iniciada logo após as três vitórias eleitorais conseguidas, este ano, pelo PSD-Madeira, visando agradecer o trabalho levado a cabo, assim como marcar o arranque da necessária mobilização para o próximo desafio eleitoral das Autárquicas, em 2021. Uma mensagem de força mais uma vez reiterada por Miguel Albuquerque, junto dos militantes, dando-lhes a conhecer os princípios e as medidas estratégicas que irão nortear o presente mandato, mas, também, vincando a necessidade de o Partido integrar novos quadros e chegar aos mais jovens, de modo a reforçar a sua força nos onze concelhos da Região.  "Os nossos militantes demonstraram, mais uma vez este ano, a sua força, o seu trabalho e a sua capacidade de resistência ao serviço do partido e da Região", disse, na ocasião, o líder dos social-democratas, sublinhando a importância desse trabalho ser agora continuado e intensificado, no terreno.  Isto, conforme salientou, "para que o PSD continue a ser, tal como o foi nestes últimos 43 anos, um partido vencedor e, acima de tudo, um partido que contribui para a melhoria da qualidade de vida de todos os madeirenses e porto-Santenses, enquanto que os restantes permanecem e irão permanecer, pelo menos mais quatro anos, na oposição".  Numa alusão à legislatura que agora se inicia, Albuquerque fez questão de vincar o facto do PSD-M ter-se mantido à frente da governação, assegurando, desta forma, a necessária estabilidade, e assegurou que todos os compromissos assumidos serão integralmente cumpridos, até 2023, em todos os concelhos. Promessas que serão cumpridas na base de um Programa de Governo que olha para a Região precisamente como um todo e que permite inovar, mas, também, dar continuidade a um conjunto de políticas que permitiram a evolução da Madeira e do Porto Santo, ao longo dos últimos quatro anos, em todos os indicadores sociais e económicos.