Alunos da Escola Secundária do Pinhal Novo protestam contra falta de funcionários

Alunos da Escola Secundária do Pinhal Novo protestam contra falta de funcionários "Já tivemos aqui mais de 60 alunos que decidiram juntar-se a este protesto. Alguns seguem normalmente para as aulas, mas outros mostram-se solidários e decidiram...

Alunos da Escola Secundária do Pinhal Novo protestam contra falta de funcionários
Alunos da Escola Secundária do Pinhal Novo protestam contra falta de funcionários "Já tivemos aqui mais de 60 alunos que decidiram juntar-se a este protesto. Alguns seguem normalmente para as aulas, mas outros mostram-se solidários e decidiram juntar-se a esta luta pelo reforço do número de funcionários", disse Catarina Oliveira, aluna do 12.º ano, que integra a organização do protesto. De acordo com a também membro da Juventude Comunista Portuguesa (JCP), a ação de luta foi organizada pela Associação de Estudantes com o apoio da estrutura partidária. “Consideramos insustentável a atual situação. Esta escola tem mais de 1.800 alunos e deveria ter cerca de 30 funcionários ao serviço, mas tem muito menos, até porque há cerca de uma dezena de funcionários de baixa médica", acrescentou. Segundo Catarina Oliveira, neste momento a Escola Secundária do Pinhal Novo (distrito de Setúbal) está a encerrar às 16:00, mais cedo do que seria normal, devido à falta de funcionários. Além da concentração realizada hoje de manhã junto ao portão de entrada da escola, os organizadores do protesto prometem enviar um abaixo-assinado ao Ministério da Educação a exigir o reforço de funcionários de forma a assegurar o normal funcionamento do estabelecimento. Hoje de manhã, os promotores do abaixo-assinado já tinham recolhido mais de 300 assinaturas. A agência Lusa fez várias tentativas para contactar a direção da Escola Secundária de Pinhal Novo, o que não foi ainda possível.