ARM acusa SITE de “atuação política”

A Águas e Resíduos da Madeira, S. A. (ARM) refere em comunicado que “ainda nem estão decorridos 8 meses” desde que um acordo de empresa foi celebrado com os três sindicatos representativos dos trabalhadores da AR que resultou em “melhorias...

ARM acusa SITE de “atuação política”
A Águas e Resíduos da Madeira, S. A. (ARM) refere em comunicado que “ainda nem estão decorridos 8 meses” desde que um acordo de empresa foi celebrado com os três sindicatos representativos dos trabalhadores da AR que resultou em “melhorias significativas para os trabalhadores desta empresa” e o SITE (sindicato associado da CGTP-IN) prepara-se para realizar uma greve nos dias 27 e 28 de agosto e 4 e 5 de setembro de 2019. “Tendo em conta este Acordo recente e o percurso de melhoria contínua das condições dos trabalhadores desta empresa nos últimos anos (ver lista ao lado), a realização de uma greve é, nesta data, extemporânea e inapropriada, assumindo, por parte do SITE, uma atuação política, em vésperas de eleições regionais e nacionais”, refere a ARM. Na mesma nota, a ARM refere que “analisados cada um dos seus fundamentos para a convocação da greve, verifica-se que a empresa deu uma cabal resposta a cada uma das legítimas aspirações dos seus trabalhadores, tendo inclusive apresentado recentemente um novo melhoramento, através do aumento faseado do subsídio de refeição aplicável na empresa, o qual beneficiará 579 trabalhadores”. “Não obstante este percurso de melhoria contínua das condições de trabalho na empresa, as quais são do conhecimento do SITE e foram abordadas em diversas reuniões ao longo do corrente ano, manteve este sindicato ainda assim, inoportunamente e sem fundamento, o aviso de greve”, acrescenta. A ARM conclui que “permanece empenhada na manutenção de um diálogo construtivo de soluções que contribuam para o desenvolvimento profissional e pessoal dos seus trabalhadores, desideratos que norteiam sempre a conduta desta empresa”.