Assembleia de Apuramento Geral não deverá alterar resultados

O apuramento, que decorre no Palácio de São Lourenço, ‘retirou’, inclusive, um voto ao PSD que necessita agora de cerca de 290 para esbater os 12 da CDU que lhe valeram a eleição do 47.º deputado. Parece ser consensual que o desenho da próxima...

Assembleia de Apuramento Geral não deverá alterar resultados
O apuramento, que decorre no Palácio de São Lourenço, ‘retirou’, inclusive, um voto ao PSD que necessita agora de cerca de 290 para esbater os 12 da CDU que lhe valeram a eleição do 47.º deputado. Parece ser consensual que o desenho da próxima Assembleia Legislativa da Madeira não será alterado, por via do papel ‘fiscalizador’ da Assembleia de Apuramento Geral, que decorre ao longo do dia de hoje, no Palácio de São Lourenço. Os 12 votos que a CDU necessitaria perder para passar o 47.º deputado eleito para as mãos do PSD será um cenário inexequível. Isto porque, por cada voto da CDU serão necessários 22 do PSD, face ao método de hondt, pelo que feitas as contas, seriam necessários que 264 votos do PSD tivessem sido mal anulados ou que, na transposição de números para a ata, o CDU tivesse sido beneficiado com aqueles 12 votos. Ora, o que sucedeu até cerca de metade dos trabalhos realizado, foi que, inclusive, foram os socias democratas a perder um voto, precisamente por uma má transição de números, pelo que a fasquia dos 264 aumentou ainda mais, aproximando-se das três centenas. Face a este cenário, os próprios sociais democratas, que se apresentaram em força ao início da manhã, já ‘desmobilizaram’, mantendo, no entanto, representantes seus, com um contingente bem menor. Já a CDU, não arreda pé quer ver todas as atas. Os trabalhos são agora interrompidos para almoço e retomados pela tarde, pelas 14h30, sendo que, numa visão (muito) otimista, poderá estarem concluídos pelas 18h00. Muito provavelmente para a Assembleia de Apuramento Geral ratificar essa composição da ALRAM: PSD (21), PS (19), CDS (3), JPP (3) e CDU (1), conforme vontade expressa dos madeirenses através dos votos.