Augusto Mateus alerta para a importância da Economia de Partilha

Antes de concluir o painel, Augusto Mateus alertou para a importância da economia de partilha, pois essa faz parte do futuro e do nosso progresso económico e social. Como bom exemplo nessa matéria, destacou a plataforma ‘Airbnb’ que “funciona...

Augusto Mateus alerta para a importância da Economia de Partilha
Antes de concluir o painel, Augusto Mateus alertou para a importância da economia de partilha, pois essa faz parte do futuro e do nosso progresso económico e social. Como bom exemplo nessa matéria, destacou a plataforma ‘Airbnb’ que “funciona muito bem”.  Por isso, considera que o Alojamento Local deve estar virado para esse modelo, mas, para o efeito, a governação deve intervir e contribuir para uma boa regularização para que Portugal tenha todas as condições para ser campeão nesta área. Disse ainda quando os ‘Tuk Tuk’ surgiram - que utilizam a energia mais poluente do mundo - deviam ter surgido incentivos para que, em vez disso, fossem implementados veículos elétricos.  Defende que uma transformação bem-sucedida deve privilegiar uma estratégia competitiva de gestão global da atratividade do destino, muito para além do foco na sua promoção. E uma vez mais, alerta para a importância de conhecermos os que nos procuram.  Ainda sobre questões a ultrapassar, referiu: "Tenho de perceber que as ilhas dos Açores são complementares, não concorrentes", ressalvando que a falsa concorrência entre destinos não promove o crescimento.  Como pilares crucais para a evolução, destaca o digital, no âmbito do planeamento e divulgação de experiências turísticas; a mobilidade, uma vez que o crescente número de visitas domésticas e internacionais cria uma pressão adicional em questões de acessibilidade; a segurança, fazendo ênfase na necessidade de consolidar Portugal como destino seguro; e sustentabilidade ambiental, indo ao encontro das metas climáticas.