Aulas presenciais recomeçaram ontem para alunos de 41 cursos

Depois do ensino secundário regional ter retomado as aulas presenciais no passado mês de abril, ontem foi finalmente a vez da Universidade da Madeira (UMa) ver ser reposta alguma normalidade no seu campus, ao ver regressar os alunos para um segundo semestre em contexto de sala de aula. Em reposta ao JM, esta instituição assinalou que o primeiro dia de regresso ao ‘presencial’ decorreu conforme o planeado e de forma satisfatória, tendo decorrido aulas entre as 8h e as 20h30. “Temos contado com a colaboração de todos os membros da academia e a satisfação é visível”, garantiu o estabelecimento de ensino. Ao todo, voltaram ao polo universitário madeirense estudantes de 41 cursos, mais especificamente de 18 licenciaturas, 11 de mestrados e ​ 13 cursos técnicos superiores profissionais. No entanto, este regresso às salas de aula ainda não aconteceu na totalidade, tendo diversas unidades curriculares mantido a modalidade de ensino à distância. “Os horários foram preparados, tendo em atenção que as aulas com um número igual ou superior a 90 estudantes teriam de ser online, dada a lotação das salas em tempo de covid-19”, justificou o gabinete de comunicação da UMa, que esclareceu ainda que “a marcação das aulas presenciais teve em atenção a lotação das salas, a situação de alguns docentes com atestados médicos, devido a doenças crónicas de risco para a covid-19, e ​os casos excecionais de horários que precisam combinar aulas online e presenciais, dando tempo aos estudantes para as deslocações entre a sua residência e o Campus da Penteada e/ou o Edifício do Colégio”. Para além da habilidosa gestão de horários, a academia madeirense assegurou ainda ter implementado outras medidas para uma retoma em segurança, destacando nomeadamente a preparação das salas de aulas, mantendo um distanciamento maior do que o mínimo estabelecido por lei, a desinfeção dos espaços entre utilizações e a aposta na divulgação de informações sobre as recomendações de uso de proteção individual e desinfeção das mãos. Alunos voltam a ser testados O dia em que foram retomadas as aulas presenciais foi ainda marcado pelo anúncio da data da próxima testagem massiva aos alunos da UMa: dia 13 de maio. Este é já o segundo rastreio a que estes estudantes são submetidos, tendo a primeira ação de despistagem à covid-19 acontecido em meados de abril, a par e passo da vacinação dos docentes desta instituição, quando ainda não era certa a data de regresso às salas de aula. Recorde-se que o Governo Regional decidiu avançar com a realização de testes antigénio de forma massiva aos cerca de 40 mil alunos das escolas da Região, de modo a garantir o regresso da totalidade dos alunos ao ensino presencial em segurança. No caso dos estudantes desta instituição, a testagem acontecerá uma vez mais no Campus da Penteada, no Piso -2, numa zona designada para o efeito no parque de estacionamento do recinto.

Aulas presenciais recomeçaram ontem para alunos de 41 cursos
Depois do ensino secundário regional ter retomado as aulas presenciais no passado mês de abril, ontem foi finalmente a vez da Universidade da Madeira (UMa) ver ser reposta alguma normalidade no seu campus, ao ver regressar os alunos para um segundo semestre em contexto de sala de aula. Em reposta ao JM, esta instituição assinalou que o primeiro dia de regresso ao ‘presencial’ decorreu conforme o planeado e de forma satisfatória, tendo decorrido aulas entre as 8h e as 20h30. “Temos contado com a colaboração de todos os membros da academia e a satisfação é visível”, garantiu o estabelecimento de ensino. Ao todo, voltaram ao polo universitário madeirense estudantes de 41 cursos, mais especificamente de 18 licenciaturas, 11 de mestrados e ​ 13 cursos técnicos superiores profissionais. No entanto, este regresso às salas de aula ainda não aconteceu na totalidade, tendo diversas unidades curriculares mantido a modalidade de ensino à distância. “Os horários foram preparados, tendo em atenção que as aulas com um número igual ou superior a 90 estudantes teriam de ser online, dada a lotação das salas em tempo de covid-19”, justificou o gabinete de comunicação da UMa, que esclareceu ainda que “a marcação das aulas presenciais teve em atenção a lotação das salas, a situação de alguns docentes com atestados médicos, devido a doenças crónicas de risco para a covid-19, e ​os casos excecionais de horários que precisam combinar aulas online e presenciais, dando tempo aos estudantes para as deslocações entre a sua residência e o Campus da Penteada e/ou o Edifício do Colégio”. Para além da habilidosa gestão de horários, a academia madeirense assegurou ainda ter implementado outras medidas para uma retoma em segurança, destacando nomeadamente a preparação das salas de aulas, mantendo um distanciamento maior do que o mínimo estabelecido por lei, a desinfeção dos espaços entre utilizações e a aposta na divulgação de informações sobre as recomendações de uso de proteção individual e desinfeção das mãos. Alunos voltam a ser testados O dia em que foram retomadas as aulas presenciais foi ainda marcado pelo anúncio da data da próxima testagem massiva aos alunos da UMa: dia 13 de maio. Este é já o segundo rastreio a que estes estudantes são submetidos, tendo a primeira ação de despistagem à covid-19 acontecido em meados de abril, a par e passo da vacinação dos docentes desta instituição, quando ainda não era certa a data de regresso às salas de aula. Recorde-se que o Governo Regional decidiu avançar com a realização de testes antigénio de forma massiva aos cerca de 40 mil alunos das escolas da Região, de modo a garantir o regresso da totalidade dos alunos ao ensino presencial em segurança. No caso dos estudantes desta instituição, a testagem acontecerá uma vez mais no Campus da Penteada, no Piso -2, numa zona designada para o efeito no parque de estacionamento do recinto.