Aura faz história com a primeira viola de arame elétrica do mundo

Hoje voltou a fazer-se história nos cordofones madeirenses, já que, depois do braguinha elétrico, a Associação Aura, presidida por Luís França, apresentou a primeira viola de arame elétrica do mundo. O momento aconteceu no aniversário dos 10...

Aura faz história com a primeira viola de arame elétrica do mundo
Hoje voltou a fazer-se história nos cordofones madeirenses, já que, depois do braguinha elétrico, a Associação Aura, presidida por Luís França, apresentou a primeira viola de arame elétrica do mundo. O momento aconteceu no aniversário dos 10 anos desde projeto, no Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, onde os convidados presentes puderam ouvir as primeiras músicas feitas para a viola de arame elétrica, produzidas pelo compositor madeirense Pedro Macedo Camacho.    ‘Essence’, ‘Memories’ e ‘Final Crusade’ foram os três originais interpretados pela banda de metal progressivo Emperium, com Pedro Macedo Camacho no teclado, que mostraram todo o potencial e força da nova sonoridade que o elétrico empresta a este instrumento, tocado por Vítor Filipe. Antes o músico já tinha apresentado dois outros temas, desta feita com o braguinha elétrico, outro projeto da Aura que data de 2012. A ‘Quadrilha n.º 3’, de Cândido Drummond de Vasconcelos, recebeu uma refrescante roupagem ao som deste cordofone madeirense renovado, além de ‘Psycho’, outro original dos Emperium. Neste evento cantaram-se ainda os parabéns à Associação Aura, que foi criada para dar continuidade ao trabalho da professora Aura, nas áreas da saúde e da educação, com um enorme bolo de anos e em que não faltou um ‘Madeira de honra’, oferecido pelo IVBAM. Este aniversário incluiu ainda a divulgação da marca ‘Cordofones Primor’, que inclui todos os instrumentos construídos pela Aura, como o braguinha e a viola de arame elétricos, além de instrumentos tradicionais acústicos, que também foram dados a conhecer hoje. O braguinha é o primeiro instrumento acústico produzido por esta marca e que terá um preço bem inferior ao que é praticado atualmente. A sua sonoridade foi estreada pela Orquestra de Ponteado, um projeto inserido na Associação Musical e Cultural ‘Xarabanda’. ‘Sweet child o' mine’ e ‘Eye of the Tiger’ foram algumas das canções com que a Orquestra presenteou o público, para mostrar o som deste instrumento que, além de ter uma nova forma de produção, integra cordas feitas especificamente para os cordofones, algo que não existia antes e outra novidade da Aura. A Associação terá, a breve trecho, estes novos braguinhas à venda na Fnac, que já tem disponíveis DVDs e CDs da banda Emperium.