Bacelar Gouveia favorável a "outra forma de atribuição de receitas" aos conselhos regionais da Ordem dos Advogados

O presidente do Conselho Fiscal da Ordem dos Advogados, Bacelar Gouveia, deixou hoje uma “palavra de compreensão” em relação às questões da advocacia na Madeira, sobretudo, as relacionadas com “os custos da insularidade”. “Os órgãos nacionais...

Bacelar Gouveia favorável a
O presidente do Conselho Fiscal da Ordem dos Advogados, Bacelar Gouveia, deixou hoje uma “palavra de compreensão” em relação às questões da advocacia na Madeira, sobretudo, as relacionadas com “os custos da insularidade”. “Os órgãos nacionais da AO têm o dever de ponderar e de agir com equidade”, no “sentido de compensar” a dificuldade que representa, por exemplo, trazer formadores do continente para a Madeira. “Embora o conselho fiscal deva pauta-se pelas regras que estão estabelecidas no nosso estatuto, evidentemente que temos sempre no horizonte a dificuldade que é gerir uma atividade num contexto particularmente difícil”, mencionou, mostrando-se favorável a que o tema seja colocado na revisão do estatuto dos advogados, de modo a permitir “outra forma de atribuição das receitas para os conselhos regionais”. Saiba o que disse mais o presidente do Conselho Fiscal da Ordem do Advogados na edição impressa de amanhã do JM.