Barroso diz que Madeira tem direito de prosseguir política autónoma do ponto de vista fiscal

Durão Barroso, antigo presidente da Comissão Europeia e ex primeiro-ministro é o orador principal do II Encontro Intercalar dos Investidores da Diáspora, onde referiu que a Madeira deve prosseguir com um sistema fiscal específico.   O orador,...

Barroso diz que Madeira tem direito de prosseguir política autónoma do ponto de vista fiscal
Durão Barroso, antigo presidente da Comissão Europeia e ex primeiro-ministro é o orador principal do II Encontro Intercalar dos Investidores da Diáspora, onde referiu que a Madeira deve prosseguir com um sistema fiscal específico.   O orador, que foi aplaudido quando falou nesta matéria, há pouco, no II Encontro Intercalar da Diáspora, questionou sobre o porquê de as grandes empresas, que têm as suas sedes fiscais em vários países, não poderem tê-las na Madeira? O interveniente no encontro de investidores da Diáspora destacou o trabalhador e empreendedor que é o povo madeirense. Durão Barroso lembra-se de tantas situações em que encontrou testemunhos da comunidade madeirense pelos países que passou ao longo de toda a sua carreira profissional. No encontro, que tem como lema 'Conhecer para investir', Durão Barroso que é presidente da Assembleia Geral da Diáspora portuguesa, afirma que tem procurado identificar o modo como é que essas comunidades podem contribuir para o desenvolvimento de Portugal. O antigo presidente da Comissão Europeia é de opinião que os madeirenses são pessoas muito abertas, gostam da mudança, da aventura, pelo que são um bom recurso que a Região tem quando se fala na importância de captar investimentos a este grupo. "Temos que fazer todos para que a Madeira se abra à Europa. O turismo é o motor da economia mas penso que há aqui condições para darmos um salto em frente, explorando a 'marca Madeira'", disse, para logo lembrar que é madeirense, o português mais conhecido no Mundo. Referiu que Cristiano Ronaldo é uma marca fundamental que a Madeira tem.  "Como é que no exterior, podemos entender o progresso da Madeira e como podemos valorizar essa marca Madeira?", questionou Durão Barroso. O mundo em que vivemos hoje está cheio de inquietações, angústias e ansiedades. Dá a impressão que está pior mas a verdade é que o mundo, hoje, está muito melhor, em todos os indicadores, que há 40, 50 anos. No evento que se realiza no hotel Savoy Palace, Durão Barroso falou das dificuldades da Europa e sublinhou que a UE tem dificuldades, algumas sérias. No entanto, disse acreditar que a UE é capaz de chegar a bom porto. E Portugal tem de jogar aí. Reconheceu que a saída do Reino Unido da UE, é um problema, tendo em conta a sua grande dimensão. "É um país que mostra a forma como se define o mundo", adiantou. Durão Barroso entende que o Reino Unido vai perder influência na capacidade de gerir o que se passa na Europa, que também perde um dos seus membros mais importantes. Aos madeirenses que se encontram no Reino Unido, Durão Barroso deixou palavras animadoras, tendo em conta que já foram dadas garantias de que, todos aqueles que tenham a sua situação regularizada, têm a sua estabilidade garantida. Convencido que o Reino Unido vai sair da UE até final de outubro, Durão Barroso acredita que aquele país continuará aberto ao Mundo.