BE dedica dia à faixa etária que "não pode ser tratada como peso"

A candidatura do BE às eleições regionais da Madeira dedicou-se hoje aos idosos com contactos com a população de Santa Cruz, onde defendeu que a terceira idade não deve ser tratada “como um peso”. “Falar dos mais velhos, os idosos, porque defendemos...

BE dedica dia à faixa etária que "não pode ser tratada como peso"
A candidatura do BE às eleições regionais da Madeira dedicou-se hoje aos idosos com contactos com a população de Santa Cruz, onde defendeu que a terceira idade não deve ser tratada “como um peso”. “Falar dos mais velhos, os idosos, porque defendemos que foram eles que fizeram a nossa história e achamos também que são a faixa etária mais desrespeitada pelo Governo Regional. Viemos cá falar sobre eles, não podem nunca ser considerados um peso para a sociedade”, disse Luísa Santos, segunda na lista de candidatos do BE às eleições regionais. Em declarações à Lusa, aquela que é também a primeira representante da Madeira na Comissão Política Nacional do BE acusou ainda o Governo Regional de ter “falhado gravemente na resposta às necessidades dos mais velhos”, avançando com algumas estratégias. Entre estas conta-se a necessidade de ter “complementos de reforma”, “residências autónomas” e o “estatuto do cuidador” em funcionamento. “Já tentámos duas vezes os complementos de reforma. É uma vergonha, as pessoas trabalham uma vida inteira e vivem agora com as reformas que têm”, referiu. Em relação às residências autónomas, Luísa Santos justificou a sua necessidade com o relevo característico de algumas zonas altas da ilha da Madeira, “havendo pessoas idosas que para chegar a casa têm de fazer 60 degraus” e prédios sem elevadores, duas situações que levam ao isolamento. “O estatuto do cuidador, já publicado em Diário da República, vai permitir a familiares que possam ficar a cuidar de parentes idosos e dependentes, quando o querem e conseguem, obviamente, nas suas casas, o que reduz as altas problemáticas e os internamentos em lares”, afirmou. Luísa Santos reiterou que o partido vai “voltar a insistir nestas pessoas, que estão a ser desrespeitadas”. “A Madeira tem de ser para todos também para os idosos”, frisou. O Bloco de Esquerda (BE) apresenta como cabeça de lista às eleições legislativas regionais de 22 de setembro o seu coordenador regional, Paulino Ascenção.