BE quer CTT de novo como empresa pública

A candidatura do BE às Legislativas de 6 de outubro esteve, hoje, em Santo António, junto a um antigo estabelecimento dos CTT, empresa pública "que prestava serviços com qualidade e era rentável para o país". E foi ali que Ernesto Ferraz, candidato...

BE quer CTT de novo como empresa pública
A candidatura do BE às Legislativas de 6 de outubro esteve, hoje, em Santo António, junto a um antigo estabelecimento dos CTT, empresa pública "que prestava serviços com qualidade e era rentável para o país". E foi ali que Ernesto Ferraz, candidato à Assembleia da República, prometeu que o BE vai reapresentar uma iniciativa já levada ao Parlamento nacional mas que não foi aprovada e que tem a ver com a importância de voltar a fazer com que os CTT sejam um serviço público. Ernesto Ferraz explicou que desde a privatização, tudo piorou. Há serviço postal em atraso, há o encerramento de diversas estações e abrem-se, em alternativa, pequenos postos em mercearias, papelarias. "Vale tudo para degradar o serviço", apontou o candidato. O BE já propos um projeto de lei que visa reverter a atual situação. Ernesto Ferraz lamenta que na hora da votação, o candidato do PS, Carlos Pereira, tenha considerado a situação extemporânea.