Brexit: Oposição discute plano para evitar ‘no-deal’ e afasta moção de censura

Os partidos da oposição no Reino Unido reuniram-se hoje para discutir como evitar uma saída da União Europeia (UE) sem acordo, mas não preveem, nesta altura, apresentar uma moção de censura ao primeiro-ministro. Em declarações à imprensa após...

Brexit: Oposição discute plano para evitar ‘no-deal’ e afasta moção de censura
Os partidos da oposição no Reino Unido reuniram-se hoje para discutir como evitar uma saída da União Europeia (UE) sem acordo, mas não preveem, nesta altura, apresentar uma moção de censura ao primeiro-ministro. Em declarações à imprensa após a reunião, o líder dos Trabalhistas, Jeremy Corbyn, disse que apoiará uma moção apenas “no momento em que seja possível vencê-la e tirar o não-acordo da mesa”. Os partidos da oposição, afirmou o líder trabalhista, “têm como absolutamente claro” que vão fazer tudo o que puderem “no quadro parlamentar para impedir o país de sair da UE a 31 de outubro sem acordo”. “Há enormes diferenças políticas [entre os partidos da oposição], mas estamos juntos nesta questão”, disse. O líder da bancada parlamentar do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Ian Blackford, disse que o seu partido é favorável à votação de uma moção o mais cedo possível, mas que só avança se e quando os outros partidos estiverem de acordo. Jo Swinson, líder dos Liberais Democratas, advertiu que uma votação “precipitada” de uma moção de censura poderia “aumentar o risco” de um Brexit sem acordo e “favorecer o jogo” de Johnson. Por isso, acrescentou, os partidos estão a considerar diferentes cenários, incluindo a possibilidade de “uma opção de seguro” de um governo de unidade nacional, com um primeiro-ministro provisório à frente de uma coligação da oposição. Segundo a BBC, os nomes do conservador Ken Clarke e da trabalhista Margaret Beckett foram evocados para a função de primeiro-ministro provisório. Caroline Lucas, líder dos Verdes, frisou também que os partidos “estão completamente unidos em relação a impedir um ‘no-deal Brexit’”. A oposição britânica receia que o primeiro-ministro, Boris Johnson, não respeite uma nova lei que o obriga a pedir um adiamento da data de saída do Reino Unido da UE, atualmente 31 de outubro, se até 19 de outubro não conseguir que um acordo de saída, ou uma saída sem acordo, seja aprovado no parlamento britânico. Johnson tem afirmado que o ‘Brexit’ será a 31 de outubro, com ou sem acordo. A reunião de hoje juntou os líderes do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn dos Liberais Democratas, Jo Swinson, e do Grupo Independente para a Mudança, Anna Soubry, e os líderes parlamentares do SNP, Ian Blackford, e do Plaid Cymru, Liz Saville Roberts.