Buscas para encontrar criança desaparecida prosseguem em Peniche

As buscas pela criança desaparecida desde quinta-feira no concelho de Peniche continuaram durante a noite com um efetivo mais reduzido, encontrando-se já hoje equipas com cães no terreno, disse fonte da GNR. A criança, de 09 anos, está desaparecida desde a manhã de quinta-feira e é, desde então, procurada, sem que tenha até agora sido encontrada qualquer pista. Fonte do Comando Territorial de Leiria da GNR disse à Lusa que as buscas decorreram durante a noite com um “efetivo mais reduzido devido à não existência de luz solar”, mas que hoje já se juntaram “meios cinotécnicos [cães] que estão a apoiar o dispositivo territorial”. “Até ao momento não há nenhuma informação sobre o paradeiro da criança”, afirmou a mesma fonte. De acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, participam hoje nas buscas 92 operacionais, com 27 viaturas. A Polícia Judiciária (PJ), que está a investigar o caso, já disse que em 2018 a criança tinha desaparecido de uma outra casa onde a família residia no concelho, tendo sido depois encontrada pelas forças policiais.

As buscas pela criança desaparecida desde quinta-feira no concelho de Peniche continuaram durante a noite com um efetivo mais reduzido, encontrando-se já hoje equipas com cães no terreno, disse fonte da GNR. A criança, de 09 anos, está desaparecida desde a manhã de quinta-feira e é, desde então, procurada, sem que tenha até agora sido encontrada qualquer pista. Fonte do Comando Territorial de Leiria da GNR disse à Lusa que as buscas decorreram durante a noite com um “efetivo mais reduzido devido à não existência de luz solar”, mas que hoje já se juntaram “meios cinotécnicos [cães] que estão a apoiar o dispositivo territorial”. “Até ao momento não há nenhuma informação sobre o paradeiro da criança”, afirmou a mesma fonte. De acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, participam hoje nas buscas 92 operacionais, com 27 viaturas. A Polícia Judiciária (PJ), que está a investigar o caso, já disse que em 2018 a criança tinha desaparecido de uma outra casa onde a família residia no concelho, tendo sido depois encontrada pelas forças policiais.