Cabecilha de rede criminosa condenado a sete anos e seis meses de prisão efetiva

 Um dos cabecilhas da alegada rede criminosa que impunha, pela violência, serviços de segurança em estabelecimentos de diversão noturna foi hoje condenado a sete anos e seis meses de prisão efetiva. O acórdão foi lido ao final da manhã no Tribunal...

Cabecilha de rede criminosa condenado a sete anos e seis meses de prisão efetiva
 Um dos cabecilhas da alegada rede criminosa que impunha, pela violência, serviços de segurança em estabelecimentos de diversão noturna foi hoje condenado a sete anos e seis meses de prisão efetiva. O acórdão foi lido ao final da manhã no Tribunal Central Criminal de Lisboa, no Campus da Justiça, sem a presença de um dos principais arguidos, condenado por 52 crimes, entre os quais falsificação de documentos e associação criminosa. Esta foi a única condenação a prisão efetiva, tendo o coletivo de juízes condenado ainda 17 arguidos a penas suspensas, por estarem a “forçar a reintegração na sociedade". O Tribunal decidiu ainda absolver cinco arguidos, num processo que tinha um total de 24, incluindo uma empresa (entretanto extinta, motivo pelo qual não foi aplicada pena), um polícia, um militar da Armada e um psicólogo.