Calado: "A luta pela Autonomia continua" e a "ameaça é demasiado evidente no presente"

Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, considerou, hoje, na comemoração da elevação do Funchal a cidade, que a "memória dos homens é curta", criticando os que "parecem empenhados em querer voltar ao passado e aos tempos de subserviência"....

Calado: "A luta pela Autonomia continua" e  a "ameaça é demasiado evidente no presente"
Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, considerou, hoje, na comemoração da elevação do Funchal a cidade, que a "memória dos homens é curta", criticando os que "parecem empenhados em querer voltar ao passado e aos tempos de subserviência". Para Calado, a luta pela Autonomia não ficou no passado e "a ameaça é demasiado presente no futuro". Em representação de Miguel Albuquerque, o governante lembrou o progresso alcançado na Região, através do Executivo madeirense, e o trabalho feito por Miguel Albuquerque quando esteve à frente da Câmara do Funchal, garantindo de ter o "sentido de dever cumprido" também sobre o desempenho social-democrata na autarquia. Em reação às acusações de discriminação  expressas pela Coligação Confiança, Calado disse que o Funchal recebeu, nos últimos anos, mais de 300 milhões de apoios, repartidos por inventivos da União Europeia e do Governo.