Camionista Madeirense relata uma Europa “parada e deserta”

Manuel Cabral é um camionista madeirense que trabalha numa transportadora espanhola, e é, por estes dias, um dos heróis que leva bens essenciais um pouco por toda a Europa, nestes tempos difíceis de pandemia. Em declarações ao JM e à 88.8 JMFM, o camionista admitiu sentir-se receoso, mas promete não parar e assegura que no que depender desta classe “não vai faltar nada nos supermercados”. O madeirense abordou a sua situação e dos seus colegas, disse estar “tudo bem, que existem colegas infetados, mas que os madeirenses não”. O motorista fez-se às estradas há ano e meio, a convite de “um colega”, aproveitou a oportunidade e lançou-se à aventura. A última viagem iniciou-se há dias, em Espanha, um dos epicentros atuais da pandemia com “o camião cheio de legumes e fruta”. Durante a viagem o condutor sente-se “mais seguro dentro do Camião”, pois já passou pela Alemanha, Inglaterra, Holanda nesta altura bastante conturbada. Manuel Cabral admite mesmo que ele e os colegas “vão com algum receio, mas que não vão parar”. Leia a entrevista, na integra, na edição impressa desta quinta-feira do seu JM.

Camionista Madeirense relata uma Europa “parada e deserta”
Manuel Cabral é um camionista madeirense que trabalha numa transportadora espanhola, e é, por estes dias, um dos heróis que leva bens essenciais um pouco por toda a Europa, nestes tempos difíceis de pandemia. Em declarações ao JM e à 88.8 JMFM, o camionista admitiu sentir-se receoso, mas promete não parar e assegura que no que depender desta classe “não vai faltar nada nos supermercados”. O madeirense abordou a sua situação e dos seus colegas, disse estar “tudo bem, que existem colegas infetados, mas que os madeirenses não”. O motorista fez-se às estradas há ano e meio, a convite de “um colega”, aproveitou a oportunidade e lançou-se à aventura. A última viagem iniciou-se há dias, em Espanha, um dos epicentros atuais da pandemia com “o camião cheio de legumes e fruta”. Durante a viagem o condutor sente-se “mais seguro dentro do Camião”, pois já passou pela Alemanha, Inglaterra, Holanda nesta altura bastante conturbada. Manuel Cabral admite mesmo que ele e os colegas “vão com algum receio, mas que não vão parar”. Leia a entrevista, na integra, na edição impressa desta quinta-feira do seu JM.