Candidaturas para bolsas universitárias no Funchal decorrem até 30 de novembro

A Câmara Municipal do Funchal informa em comunicado que as candidaturas às bolsas universitárias encontram-se abertas desde o início deste mês, pelo segundo ano consecutivo, agora para o ano letivo 2019/2020. A medida, lê-se na mesma nota,...

Candidaturas para bolsas universitárias no Funchal decorrem até 30 de novembro
A Câmara Municipal do Funchal informa em comunicado que as candidaturas às bolsas universitárias encontram-se abertas desde o início deste mês, pelo segundo ano consecutivo, agora para o ano letivo 2019/2020. A medida, lê-se na mesma nota, “foi introduzida pelo atual Executivo camarário com assinalável sucesso no ano transato e garantiu bolsas universitárias a 1271 jovens funchalenses, num investimento municipal que ascendeu a 780 mil euros”. Mais informa a entidade que as “candidaturas serão, mais uma vez, feitas online, através do site oficial da Autarquia, em Serviços Municipais > Desenvolvimento Social > Funchal Apoia, ou através do link http://funchalapoia.cm-funchal.pt/, repetindo o modelo que funcionou em pleno no ano passado, e que também é adotado relativamente aos manuais escolares gratuitos para o Ensino Básico, com elogios por parte dos encarregados de educação”. Acrescenta que as “bolsas de estudo universitárias da Câmara Municipal do Funchal, cujas candidaturas começam este ano dois meses mais cedo, voltam a abranger todos os estudantes funchalenses a frequentar os três primeiros anos de Ensino Superior quer estudem na Madeira, no Continente ou no estrangeiro, com apoios que podem chegar aos 1000€/ano”.   “Na plataforma da CMF, são enunciados todos os documentos a apresentar, entre as restantes informações úteis, estando as candidaturas abertas até 30 de novembro. De igual modo, os candidatos podem, a qualquer momento, consultar na plataforma o estado da sua candidatura”, refere.   A atribuição de bolsas universitárias é um dos compromissos-chave assegurados pelo atual Executivo, e a Vereadora Madalena Nunes, que tem o pelouro da Educação no Funchal, sublinha que estas “traduzem a aposta da edilidade, não apenas no incentivo à educação dos jovens residentes no Funchal, mas também no alívio dos orçamentos das famílias do concelho.”   No primeiro ano de implementação, foram atribuídas 1271 bolsas universitárias, sendo que 966 alunos receberam 500€ ou mais, o que equivale a 76% do total, sendo que cerca de um terço receberam mesmo o valor máximo previsto na bolsa, ou seja, 1000€ (384). Outro dado digno de registo é que cerca de dois terços dos alunos apoiados pela CMF, não eram apoiados pelo Governo Regional (834), o que na opinião de Madalena Nunes “deixa bem evidente a pertinência e a preponderância desta medida, numa área em que a ação da tutela não é suficiente.”   “O Governo Regional já acusou a CMF de estar a duplicar apoios e isso não é verdade, como fica aqui bem evidente. Este trabalho que fazemos e o apoio que prestamos é essencial para as nossas famílias, porque há efetivamente muita gente que precisa, e que não é abrangida pelos apoios do Governo. No Funchal, cabe-nos, por isso, compensar essas falhas, deixando clara a nossa posição relativamente a uma educação acessível a todos até ao Ensino Superior, para que possamos criar cada vez mais oportunidades e futuro para os nossos jovens”, conclui a edilidade.