CAT: falências de companhias aéreas resultaram na perda de 1,5 milhões de lugares

Os números são de Francisco Pita, da ANA, mas o certo é que o decréscimo na Madeira não chegou a um por cento, pelo que “tem sido feito um trabalho notável”, conforme exalta Eduardo Jesus. Francisco Pita, da Ana Vinci Airports Portugal, esteve...

CAT: falências de companhias aéreas resultaram na perda de 1,5 milhões de lugares
Os números são de Francisco Pita, da ANA, mas o certo é que o decréscimo na Madeira não chegou a um por cento, pelo que “tem sido feito um trabalho notável”, conforme exalta Eduardo Jesus. Francisco Pita, da Ana Vinci Airports Portugal, esteve também na sessão de abertura da XIII Conferência Anual de Turismo, numa organização da Delegação da Madeira da Ordem dos Economistas. Na sua intervenção, lembrou que “nos últimos anos faliram 14 companhias aéreas na Europa, nove das quais viajavam para a Madeira”. Daí resultou um universo de cerca de 1,5 lugares que foram perdidos, conforme acentuou. Ora, na Região o decréscimo no Aeroporto Internacional não chegou a um por cento, pelo que, conforme reação posterior de Eduardo Jesus, secretário regional do Turismo e Cultura à comunicação social, “tem sido feito já um trabalho notável” para encontrar alternativas, que efetivamente têm acontecido.