CDS é uma “alternativa segura e tranquila”, afiança Rui Barreto

“O voto no CDS é um voto que não se perde, é um voto seguro que não cai em vão”. A frase foi repetida vezes sem conta pelo líder do CDS-PP Madeira, esta segunda-feira, em Santana, no único concelho da Região onde a câmara municipal é liderada...

CDS é uma “alternativa segura e tranquila”, afiança Rui Barreto
“O voto no CDS é um voto que não se perde, é um voto seguro que não cai em vão”. A frase foi repetida vezes sem conta pelo líder do CDS-PP Madeira, esta segunda-feira, em Santana, no único concelho da Região onde a câmara municipal é liderada pelo CDS. A campanha do CDS vai dedicar um dia em ações de sensibilização em cada um dos 11 concelhos da Região. O objetivo, refere o partido em comunicado, é explicar o programa de governo, as ideias e propostas e acentuar dois propósitos: “basta de maiorias absolutas de um só partido e desconstruir a bipolarização PSD e PS, garantindo ao eleitorado que o CDS é uma ‘alternativa segura e tranquila’”. Já ao início da noite, na freguesia do Faial, perante uma centena de militantes e simpatizes, Rui Barreto sossegou: "o CDS vai sozinho às eleições, não vai coligado com ninguém. Se tivéssemos com medo, porventura, já teríamos feito ‘arranjinhos’ antes das eleições, mas nós acreditamos na nossa equipa, no nosso projeto e no nosso programa. As pessoas não têm de escolher entre o PSD e o PS. O CDS é uma mudança segura, não uma mudança miragem como foi o PSD, nem uma mudança às cegas como é o PS. O voto no CDS é um voto seguro, que não se perde, nem cai em vão”, garantiu. Rui Barreto pediu ao eleitorado para olhar também aos candidatos. "Votamos em programas, mas também em pessoas", disse, lembrando a posição que tomou em 2013 e 2014, enquanto deputado pela Madeira na Assembleia da República, furando a disciplina partidária quando PSD e CDS eram governo. "Por duas vezes votei contra o Orçamento de Estado. Fiz em nome da Madeira e dos madeirenses. Eu não vacilo. Sei onde estou, para onde vou e o que quero", afiançou. Em Santana, o candidato enalteceu ainda o trabalho de Teófilo Cunha, o autarca que lidera a única autarquia CDS na Madeira, realçando que "é um bom exemplo de como devem ser geridos os dinheiros públicos".