CDU diz que PSD e PS impedem aumento geral dos salários

A CDU desenvolveu uma iniciativa política regional nesta sexta feira, 6 de setembro, no Funchal sobre a importância e alcance dos compromissos políticos para que se possa concretizar um aumento geral dos salários. Nesta iniciativa, disse Edgar...

CDU diz que PSD e PS impedem aumento geral dos salários
A CDU desenvolveu uma iniciativa política regional nesta sexta feira, 6 de setembro, no Funchal sobre a importância e alcance dos compromissos políticos para que se possa concretizar um aumento geral dos salários. Nesta iniciativa, disse Edgar Silva: "o aumento de salários é a grande urgência regional. Naquela que é a Região do País em que se praticam os mais baixos salários; onde existem trabalhadores, como no sector do comércio e serviços, que nem o salário mínimo recebem; numa Região onde o salário médio é 115 Euros mais baixo do que a média nacional; sendo esta a Região onde os trabalhadores por conta de outrem menos recebem; aqui, o aumento dos salários é condição indispensável para se progredir para metas de justiça social, e é um vector fundamental para o desenvolvimento económico." Na intervenção política em nome da CDU, afirmou Edgar Silva que "lamentavelmente, quando nós apresentámos propostas que visavam materializar o aumento dos salários e, em especial, do valor do salário mínimo, PSD e PS chumbaram aquelas propostas concretas. Não só por iniciativa do PS, com o apoio do PSD, foram aprovadas, recentemente, alterações ao Código de Trabalho que correspondem a uma profunda regressão social - impondo ainda maior precarização laboral e mais intensiva exploração dos trabalhadores - como também PSD e PS impediram, e impedem, o aumento dos salários, a melhoria das condições de vida para a grande maioria da população." Em conclusão, disse ainda que "um novo rumo é possível para o desenvolvimento, mas para que tal objectivo seja concretizado é preciso dar mais força à CDU. Só a CDU tem provas dadas na luta e na proposta para o aumento geral dos salários, como objectivo fundamental para os trabalhadores, para o futuro da Região e do País. O aumento dos salários nesta Região é indispensável para uma mais justa distribuição da riqueza, para a melhoria das condições de vida, para o aumento futuro das pensões de reforma."