CDU diz que zonas altas do Funchal querem acessibilidades dignas

A CDU-Madeira apontou hoje vários problemas nas zonas altas do Funchal, dando como exemplos, a falta de acessibilidades, de saneamento básico, de habitação e de transportes públicos. A deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, referiu, numa iniciativa política, que  "é necessário que as populações se façam ouvir e esta ação tem esse objetivo". "Os moradores da Vereda do Ribeiro Lavadouro, Vereda do Corgo e Vereda do Laranjal Pequeno, reivindicam há mais de 20 anos que sejam melhoradas as acessibilidades existentes, bem como a construção de uma nova ligação entre estes Sítios, permitindo a quem ali reside ter condições de segurança e mobilidade, que não lhes são asseguradas no momento", apontou. Em 2009, as populações juntaram-se para reivindicar a construção da ligação entre as Veredas do Laranjal Pequeno e do Ribeiro Lavadouro, com abaixo-assinado e participações em reuniões públicas, mas as promessas feitas, inicialmente pelo PSD e a partir de 2013, pelo executivo de maioria do PS na Câmara do Funchal, "foram apenas isso, promessas! Até hoje a acessibilidade não chegou, para o desânimo de quem dela precisa". "Passados todos estes anos e tendo sendo presente que esta é uma reivindicação justa e legitima, as populações mobilizaram-se novamente em torno deste objetivo comum que os une, a construção desta nova acessibilidade, e conseguiram recolher um abaixo-assinado com cerca de 400 assinaturas, que foi hoje entregue na Câmara Municipal do Funchal", afirmou ainda a deputada municipal.  

CDU diz que zonas altas do Funchal querem acessibilidades dignas
A CDU-Madeira apontou hoje vários problemas nas zonas altas do Funchal, dando como exemplos, a falta de acessibilidades, de saneamento básico, de habitação e de transportes públicos. A deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, referiu, numa iniciativa política, que  "é necessário que as populações se façam ouvir e esta ação tem esse objetivo". "Os moradores da Vereda do Ribeiro Lavadouro, Vereda do Corgo e Vereda do Laranjal Pequeno, reivindicam há mais de 20 anos que sejam melhoradas as acessibilidades existentes, bem como a construção de uma nova ligação entre estes Sítios, permitindo a quem ali reside ter condições de segurança e mobilidade, que não lhes são asseguradas no momento", apontou. Em 2009, as populações juntaram-se para reivindicar a construção da ligação entre as Veredas do Laranjal Pequeno e do Ribeiro Lavadouro, com abaixo-assinado e participações em reuniões públicas, mas as promessas feitas, inicialmente pelo PSD e a partir de 2013, pelo executivo de maioria do PS na Câmara do Funchal, "foram apenas isso, promessas! Até hoje a acessibilidade não chegou, para o desânimo de quem dela precisa". "Passados todos estes anos e tendo sendo presente que esta é uma reivindicação justa e legitima, as populações mobilizaram-se novamente em torno deste objetivo comum que os une, a construção desta nova acessibilidade, e conseguiram recolher um abaixo-assinado com cerca de 400 assinaturas, que foi hoje entregue na Câmara Municipal do Funchal", afirmou ainda a deputada municipal.