CMF investe 325 mil euros na substituição de redes de água com 50 anos em São Martinho

A Câmara Municipal do Funchal dá início esta segunda-feira, dia 9 de setembro, à empreitada de renovação da rede de abastecimento de água potável em fibrocimento no Caminho de São Martinho, um eixo de grande incidência rodoviária na cidade. ...

CMF investe 325 mil euros na substituição de redes de água com 50 anos em São Martinho
A Câmara Municipal do Funchal dá início esta segunda-feira, dia 9 de setembro, à empreitada de renovação da rede de abastecimento de água potável em fibrocimento no Caminho de São Martinho, um eixo de grande incidência rodoviária na cidade.  Em comunicado, a autarquia refere que neste caso, não ocorrerá corte de estrada, uma vez que a abertura da vala será realizada de forma a minimizar o impacto na normal circulação rodoviária, mantendo a circulação em ambos os sentidos, ainda que condicionada pelos trabalhos no local.  O trânsito será, em todo o caso, coordenado pela Polícia de Segurança Pública, de forma a prevenir congestionamentos e criação de filas de trânsito, especialmente nos pontos de conflito, como por exemplo nos entroncamentos. O vereador Rúben Abreu, que tem o pelouro das Obras Públicas no Funchal, agradece desde já, em nome da autarquia, “a compreensão dos munícipes para mais uma intervenção que é estrutural para a cidade e a sua habitual colaboração no cumprimento das indicações da PSP e da sinalização temporária existente no local.” De acordo com o autarca, “a intervenção tem como objetivo substituir condutas obsoletas e com mais de 50 anos, que representam um grande foco de roturas, por um sistema eficaz de distribuição de água, diminuindo de forma significativa as perdas de água tratada no Funchal. Paralelamente, a empreitada permite continuar a eliminar as antigas redes de água em fibrocimento que existiam no concelho, que não são recomendáveis em termos de saúde pública, representando, por isso, um investimento fundamental em termos de sustentabilidade, quer ambiental, quer económica, quer no que concerne ao bom serviço prestado à população.” A intervenção global nesta zona de São Martinho é mais extensa e, depois do Caminho de São Martinho, vai prosseguir nos caminhos do Avista Navios e do Regedor, até à Rua Dr. Pita, onde termina a empreitada. Na totalidade, esta terá uma duração de 7 meses, com uma extensão de cerca de 1,2 quilómetros, num investimento que ascende a 325 mil euros, e que vai garantir, igualmente, a instalação de 4 novos hidrantes para a rede de incêndio e a otimização de 380 ligações domiciliárias. A nova rede será em tubagem de ferro fundido e os trabalhos incluem a abertura das valas necessárias à colocação das novas tubagens e acessórios, a instalação de equipamento de controle e a reposição dos pavimentos, estendidos a toda a largura das plataformas dos arruamentos intervencionados.  “Esta é a 4ª fase do projeto que vai levar à substituição integral das antigas redes em fibrocimento do concelho, num total de 10,5 km de redes, compreendendo as freguesias de Santo António, São Martinho, São Roque e Monte, numa intervenção de fundo que passa a dar garantias de futuro à nossa rede de abastecimento de água”, concluiu Rúben Abreu.