CMF repõe 12 palmeiras na Avenida do Mar

A vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Idalina Perestrelo, acompanhou, esta tarde, a plantação de 12 palmeiras na Avenida do Mar que vêm substituir as espécies abatidas alvo da praga do escaravelho desta faixa central. Na ocasião, Idalina Perestrelo explicou que “esta espécie de palmeira agora plantada de nome vulgar palmeira do méxico (washingtonia), são exemplares considerados robustos com um crescimento resistente ao vento e seca, de grande valor ornamental, características dignas para uma das principais avenidas da nossa cidade". Deixando a garantia de que o município do Funchal continuará a apostar nos espaços verdes do concelho, Idalina Perestrelo referiu ainda que a plantação destas 12 palmeiras "pretende repor os exemplares nas caldeiras que anteriormente eram ocupadas por palmeiras das canárias (phoenix canariensis), e que tiveram que ser alvo de abate devido à praga do escaravelho da palmeira (rhynchophorus ferrugineus)". " Optámos por esta espécie, visto não termos casos identificados no concelho de ataque desta praga neste tipo de palmeiras nos últimos 12 anos”, referiu a Vice-Presidente. O município do Funchal procedeu, ainda, à plantação de três palmeiras (phoenix sylvestris) na entrada do cais da Avenida do Mar, em virtude das que lá existiam também terem sido alvo do escaravelho da palmeira e brevemente substituirá outras três palmeiras reais de cuba (roystonea regia) pela espécie adquirida para alinhamento dos exemplares.

CMF repõe 12 palmeiras na Avenida do Mar
A vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Idalina Perestrelo, acompanhou, esta tarde, a plantação de 12 palmeiras na Avenida do Mar que vêm substituir as espécies abatidas alvo da praga do escaravelho desta faixa central. Na ocasião, Idalina Perestrelo explicou que “esta espécie de palmeira agora plantada de nome vulgar palmeira do méxico (washingtonia), são exemplares considerados robustos com um crescimento resistente ao vento e seca, de grande valor ornamental, características dignas para uma das principais avenidas da nossa cidade". Deixando a garantia de que o município do Funchal continuará a apostar nos espaços verdes do concelho, Idalina Perestrelo referiu ainda que a plantação destas 12 palmeiras "pretende repor os exemplares nas caldeiras que anteriormente eram ocupadas por palmeiras das canárias (phoenix canariensis), e que tiveram que ser alvo de abate devido à praga do escaravelho da palmeira (rhynchophorus ferrugineus)". " Optámos por esta espécie, visto não termos casos identificados no concelho de ataque desta praga neste tipo de palmeiras nos últimos 12 anos”, referiu a Vice-Presidente. O município do Funchal procedeu, ainda, à plantação de três palmeiras (phoenix sylvestris) na entrada do cais da Avenida do Mar, em virtude das que lá existiam também terem sido alvo do escaravelho da palmeira e brevemente substituirá outras três palmeiras reais de cuba (roystonea regia) pela espécie adquirida para alinhamento dos exemplares.