Condenado à morte em 1998 e libertado em 2010 será agora executado

Um tribunal da província de Yunnam, no sudoeste da China, determinou a execução de um líder do crime organizado, Sun Xiaoguo, que já tinha sido condenado à morte em 1998, mas libertado em 2010. O mesmo tribunal decidiu privar Sun dos seus direitos...

Condenado à morte em 1998 e libertado em 2010 será agora executado
Um tribunal da província de Yunnam, no sudoeste da China, determinou a execução de um líder do crime organizado, Sun Xiaoguo, que já tinha sido condenado à morte em 1998, mas libertado em 2010. O mesmo tribunal decidiu privar Sun dos seus direitos políticos e confiscar-lhe todos os bens. Em novembro, o tribunal de 2.ª instância de Yuxi já condenara Sun Xiaoguo, como líder de uma gangue de 13 membros, a 25 anos de prisão por organizar atividades criminosas. Em causa estava o facto de Sun por operar casas de jogo, perturbar a ordem pública, ser responsável por detenções ilegais, agressões e obstrução à Justiça, por meio de subornos, que levaram mesmo à condenação de outras 19 pessoas, incluindo vários altos ex-funcionários chineses. Sun Xiaoguo já tinha sido condenado à morte pelo tribunal de Kunming em 1998 por violação, agressão e perturbação da ordem pública. A pena acabou por ser reduzida para 20 anos e Sun Xiaoguo foi mesmo libertado em abril de 2010, depois de passar 12 anos e cinco meses atrás das grades, para ser novamente julgado em outubro deste ano.