Congresso do PSD: nenhum madeirense entre as escolhas de Rui Rio para os órgãos nacionais

O presidente do PSD pediu hoje a palavra ao presidente da Mesa do Congresso para se dirigir aos congressitas. Rui Rio subiu ao palco  para anunciar as suas escolhas para os órgãos nacionais do PSD, onde não consta nenhum madeirense. João Cunha...

Congresso do PSD: nenhum madeirense entre as escolhas de Rui Rio para os órgãos nacionais
O presidente do PSD pediu hoje a palavra ao presidente da Mesa do Congresso para se dirigir aos congressitas. Rui Rio subiu ao palco  para anunciar as suas escolhas para os órgãos nacionais do PSD, onde não consta nenhum madeirense. João Cunha e Silva, que fez parte das escolhas de Rui Rio para a direção nacional no congresso anterior, não surge deixa vez entre os nomes propostos.  A proposta de Rui Rio prevê seis vice-presidentes para a Comissão Política Nacional: André Coelho Lima, David Justino, Isabel Meireles, Isaura Morais, Nuno Morais Sarmento e Salvador Malheiro). O secretário-geral indicado é José Silvano, sendo estes os dez vogais candidatos: Carvalho Martins, Maló de Abreu, António Topa, Fátima Ramos, Joaquim Sarmento, Luís Maurício, Manuel Teixeira, Paula Calado, Paula Cardoso e Rircardo Morgado. Quanto à Mesa do Congresso, o candidato a presidente é Paulo Mota Pinto (atual presidente), e os vice-presidentes José Manuel Bolieiro (presidente do PSD-Açores) e Isabel Cruz. Relativamente ao Conselho de Jurisdição, a lista de Rui Rio candidata a presidente Fernando Negrão, onde estão também Pedro Roseta, Paula Reis, João Dias Coelho e Nuno Correia. Para o Conselho Nacional, Rui Rio quer Paulo Rangel (presidente), e para a Comissão de Auditoria Financeira, a proposta é para Fernando Sebastião (presidente). A Madeira terá, contudo, lugares nos órgãos nacionais, nomeadamente na Comissão Política Nacional e no Conselho Nacional, não só por causa dos madeirenses que integram outras listas, como já demos conta, mas também por inerências, como os casos do presidente do PSD-M e dos deputados à Assembleia da República, por exemplo.