Covid-19: Americano morre após confundir medicamento recomendado por Trump

O Presidente dos Estados Unidos voltou, na passada sexta-feira, a espantar o mundo ao afirmar que os cientistas deveriam testar se químicos de limpeza poderiam ser aplicados em doentes com Covid-19 para os desinfetar 'por dentro'. Trump proferiu estas palavras após ter sugerido a utilização de luzes ultravioleta para 'queimar' o vírus. Aquando do início da pandemia, Donald Trump deu a entender que a hidroxicloroquina seria um dos fármacos que estaria a ser testado para combater os sintomas da Covid-19. Ora, de acordo com o Notícias ao Minuto, crentes nas recomendações do seu presidente, Gary Lenius e sua esposa Wanda, ambos com 60 anos, tentaram adquirir este medicamento, mas confundiram-no com fosfato de cloroquina.  Wanda, mulher de Gary, explicou que ela e o marido tomaram uma colher de chá deste produto, misturando-o com refrigerante, esperando que os protegesse de contrair o coronavírus. "Tínhamos medo de ficar doentes. Ficamos realmente preocupados. Vimos a conferência de imprensa [de Trump]. Foi muito convincente, na verdade. Trump disse que era [o medicamento] praticamente uma cura", começou por explicar. Porém, 20 minutos depois de tomar a substância, normalmente usada para limpar aquários, Wanda e o marido ficaram extremamente doentes, a princípio sentindo-se apenas "tontos e quentes". "Comecei a vomitar. O meu marido começou a desenvolver problemas respiratórios e queria segurar minha mão", revelou, afirmando que tentou ligar para a emergência médica, que ainda levou o seu marido para um hospital, vindo este a morrer antes de ser internado.

O Presidente dos Estados Unidos voltou, na passada sexta-feira, a espantar o mundo ao afirmar que os cientistas deveriam testar se químicos de limpeza poderiam ser aplicados em doentes com Covid-19 para os desinfetar 'por dentro'. Trump proferiu estas palavras após ter sugerido a utilização de luzes ultravioleta para 'queimar' o vírus. Aquando do início da pandemia, Donald Trump deu a entender que a hidroxicloroquina seria um dos fármacos que estaria a ser testado para combater os sintomas da Covid-19. Ora, de acordo com o Notícias ao Minuto, crentes nas recomendações do seu presidente, Gary Lenius e sua esposa Wanda, ambos com 60 anos, tentaram adquirir este medicamento, mas confundiram-no com fosfato de cloroquina.  Wanda, mulher de Gary, explicou que ela e o marido tomaram uma colher de chá deste produto, misturando-o com refrigerante, esperando que os protegesse de contrair o coronavírus. "Tínhamos medo de ficar doentes. Ficamos realmente preocupados. Vimos a conferência de imprensa [de Trump]. Foi muito convincente, na verdade. Trump disse que era [o medicamento] praticamente uma cura", começou por explicar. Porém, 20 minutos depois de tomar a substância, normalmente usada para limpar aquários, Wanda e o marido ficaram extremamente doentes, a princípio sentindo-se apenas "tontos e quentes". "Comecei a vomitar. O meu marido começou a desenvolver problemas respiratórios e queria segurar minha mão", revelou, afirmando que tentou ligar para a emergência médica, que ainda levou o seu marido para um hospital, vindo este a morrer antes de ser internado.