Covid-19: Boris Johnson ordena encerramento ‘pubs’, cafés e restaurantes a partir de hoje

 O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ordenou hoje o encerramento de ‘pubs’, cafés, restaurantes e ginásios a partir desta noite e por tempo indeterminado, para reduzir a propagação da pandemia de Covid-19 no Reino Unido.  “O triste é que, hoje, por enquanto, pelo menos fisicamente, precisamos manter as pessoas afastadas. E quero enfatizar que vamos rever a situação todos os meses para ver se podemos aliviar alguma dessas medidas”, justificou. A medida foi tomada em acordo com as regiões autónomas da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte e inclui também outros espaços, como cinemas e discotecas ou bares. “Tendo escutado o que eu disse, algumas pessoas podem ficar tentadas a sair hoje à noite. Mas eu digo: por favor, não pensem que são invencíveis, porque não há garantia de que tenham apenas sintomas ligeiros e podem ser portadores da doença e transmiti-la a outras pessoas”, apelou, numa conferência de imprensa.  De acordo com os dados tornados públicos pelas respetivas direções de saúde regionais, registaram-se até agora 167 mortes em Inglaterra, seis na Escócia, três no País de Gales e uma na Irlanda do Norte. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 265 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 11.100 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 90.500 recuperaram da doença. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 182 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. O continente europeu é onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 4.032 mortos (mais 627 que na quinta-feira) em 47.021 casos. A Espanha regista 1.002 mortes (19.980 casos) e a França 264 mortes (9.134 casos). A China, por sua vez, informou não ter registado novas infeções locais pelo segundo dia consecutivo, embora o número de casos importados tenha continuado a aumentar, com 39 infeções oriundas do exterior. No total, desde o início do surto, em dezembro passado, as autoridades da China continental, que exclui Macau e Hong Kong, contabilizaram 80.967 infeções diagnosticadas, incluindo 71.150 casos que já recuperaram, enquanto o total de mortos se fixou nos 3.248.  

Covid-19:  Boris Johnson ordena encerramento ‘pubs’, cafés e restaurantes a partir de hoje
 O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ordenou hoje o encerramento de ‘pubs’, cafés, restaurantes e ginásios a partir desta noite e por tempo indeterminado, para reduzir a propagação da pandemia de Covid-19 no Reino Unido.  “O triste é que, hoje, por enquanto, pelo menos fisicamente, precisamos manter as pessoas afastadas. E quero enfatizar que vamos rever a situação todos os meses para ver se podemos aliviar alguma dessas medidas”, justificou. A medida foi tomada em acordo com as regiões autónomas da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte e inclui também outros espaços, como cinemas e discotecas ou bares. “Tendo escutado o que eu disse, algumas pessoas podem ficar tentadas a sair hoje à noite. Mas eu digo: por favor, não pensem que são invencíveis, porque não há garantia de que tenham apenas sintomas ligeiros e podem ser portadores da doença e transmiti-la a outras pessoas”, apelou, numa conferência de imprensa.  De acordo com os dados tornados públicos pelas respetivas direções de saúde regionais, registaram-se até agora 167 mortes em Inglaterra, seis na Escócia, três no País de Gales e uma na Irlanda do Norte. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 265 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 11.100 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 90.500 recuperaram da doença. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 182 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. O continente europeu é onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 4.032 mortos (mais 627 que na quinta-feira) em 47.021 casos. A Espanha regista 1.002 mortes (19.980 casos) e a França 264 mortes (9.134 casos). A China, por sua vez, informou não ter registado novas infeções locais pelo segundo dia consecutivo, embora o número de casos importados tenha continuado a aumentar, com 39 infeções oriundas do exterior. No total, desde o início do surto, em dezembro passado, as autoridades da China continental, que exclui Macau e Hong Kong, contabilizaram 80.967 infeções diagnosticadas, incluindo 71.150 casos que já recuperaram, enquanto o total de mortos se fixou nos 3.248.