Covid-19: Consumo de combustíveis caiu 19,1% em março

Medidas de contenção à Covid-19 geraram queda abrupta na introdução no consumo do gasóleo e da gasolina. A introdução no consumo dos principais combustíveis diminuiu 5,5% face ao período homólogo, segundo dos dados publicados, esta quarta-feira, pela Direção Regional de Estatística (DREM), que cita a Alfândega do Funchal. Nos primeiros três meses de 2020, a introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) na Região não ultrapassou os 33,3 milhões de litros, valor inferior ao do mesmo trimestre do ano precedente em 5,5%. Por outro lado, a segunda metade de março foi já influenciada por algumas medidas restritivas para controlo da pandemia do COVID-19. Se em janeiro, a introdução no consumo de gasóleo e gasolina cresceu 0,3% em termos homólogos, acelerando para 3,0% em fevereiro, em março observa-se um recuo muito pronunciado de 19,1%. Os dados mostram ainda que no primeiro trimestre de 2020 foram introduzidos 24,1 milhões de litros de gasóleo, -4,8% que no período homólogo. No que se refere às gasolinas, observou-se que entre janeiro e março de 2020, as quantidades introduzidas de gasolina de 95 e de 98 octanas foram de 7,0 e 2,2 milhões de litros, tendo diminuído 8,8% e 3,2%, respetivamente, face ao mesmo período do ano anterior.  

Covid-19: Consumo de combustíveis caiu 19,1% em março
Medidas de contenção à Covid-19 geraram queda abrupta na introdução no consumo do gasóleo e da gasolina. A introdução no consumo dos principais combustíveis diminuiu 5,5% face ao período homólogo, segundo dos dados publicados, esta quarta-feira, pela Direção Regional de Estatística (DREM), que cita a Alfândega do Funchal. Nos primeiros três meses de 2020, a introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) na Região não ultrapassou os 33,3 milhões de litros, valor inferior ao do mesmo trimestre do ano precedente em 5,5%. Por outro lado, a segunda metade de março foi já influenciada por algumas medidas restritivas para controlo da pandemia do COVID-19. Se em janeiro, a introdução no consumo de gasóleo e gasolina cresceu 0,3% em termos homólogos, acelerando para 3,0% em fevereiro, em março observa-se um recuo muito pronunciado de 19,1%. Os dados mostram ainda que no primeiro trimestre de 2020 foram introduzidos 24,1 milhões de litros de gasóleo, -4,8% que no período homólogo. No que se refere às gasolinas, observou-se que entre janeiro e março de 2020, as quantidades introduzidas de gasolina de 95 e de 98 octanas foram de 7,0 e 2,2 milhões de litros, tendo diminuído 8,8% e 3,2%, respetivamente, face ao mesmo período do ano anterior.