Covid-19: Mais 205 mortos em África nas últimas 24 horas, metade na África do Sul

A covid-19 provocou a morte de 205 pessoas em África nas últimas 24 horas, metade das quais na África do Sul, estando agora contabilizados na região 1.195.297 infetados pelo novo coronavírus, segundo dados oficiais. Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados dos 55 membros desta organização, desde segunda-feira foram registados mais 7.360 infetados. O total de vítimas mortais desta pandemia em África é de 27.984. A África Austral continua a registar o maior número de casos e de mortos devido ao novo coronavírus, com 652.440 infetados e 14.058 mortos. Só a África do Sul, o país mais afetado do continente e o quinto a nível mundial, contabiliza 611.450 infetados e 13.159 mortes. O norte de África é a segunda zona mais atingida pela pandemia, com 213.864 doentes infetados e 8.063 mortos, seguindo-se a África Ocidental: 155.715 infetados e 2.327 mortos. A África Oriental contabiliza 120.472 casos e 2.510 mortos devido à covid-19, enquanto na África Central estão contabilizados 52.806 infetados e 1.026 vítima mortais do novo coronavírus. O Egito, que é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.280 mortos e 97.478 infetados. Segue-o a Argélia, com 1.433 mortos e 42.302 infetados. Entre os cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 52.548 infetados e 1.004 mortos, e o Sudão: 12.836 infetados e 812 mortes, os mesmos contabilizados na segunda-feira. Entre os países africanos lusófonos, Cabo Verde lidera em número de casos (tem hoje 3.522 casos e 37 mortos), seguindo-se Moçambique (3.440 casos e 21 mortos), Angola (2.222 casos e 100 mortos), Guiné-Bissau (2.205 casos e 34 mortos) e São Tomé e Príncipe (891 casos e 15 mortos), de acordo com os dados divulgados pelas autoridades oficiais destes países. A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), atualizou no passado dia 23 os dados e registou 4.926, um aumento de 34 pessoas face aos 4.892 infetados registados a 1 de agosto, e 83 óbitos, número que mantém desde o princípio do mês. O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro. A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 809 mil mortos e infetou mais de 23,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Covid-19: Mais 205 mortos em África nas últimas 24 horas, metade na África do Sul
A covid-19 provocou a morte de 205 pessoas em África nas últimas 24 horas, metade das quais na África do Sul, estando agora contabilizados na região 1.195.297 infetados pelo novo coronavírus, segundo dados oficiais. Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados dos 55 membros desta organização, desde segunda-feira foram registados mais 7.360 infetados. O total de vítimas mortais desta pandemia em África é de 27.984. A África Austral continua a registar o maior número de casos e de mortos devido ao novo coronavírus, com 652.440 infetados e 14.058 mortos. Só a África do Sul, o país mais afetado do continente e o quinto a nível mundial, contabiliza 611.450 infetados e 13.159 mortes. O norte de África é a segunda zona mais atingida pela pandemia, com 213.864 doentes infetados e 8.063 mortos, seguindo-se a África Ocidental: 155.715 infetados e 2.327 mortos. A África Oriental contabiliza 120.472 casos e 2.510 mortos devido à covid-19, enquanto na África Central estão contabilizados 52.806 infetados e 1.026 vítima mortais do novo coronavírus. O Egito, que é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.280 mortos e 97.478 infetados. Segue-o a Argélia, com 1.433 mortos e 42.302 infetados. Entre os cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 52.548 infetados e 1.004 mortos, e o Sudão: 12.836 infetados e 812 mortes, os mesmos contabilizados na segunda-feira. Entre os países africanos lusófonos, Cabo Verde lidera em número de casos (tem hoje 3.522 casos e 37 mortos), seguindo-se Moçambique (3.440 casos e 21 mortos), Angola (2.222 casos e 100 mortos), Guiné-Bissau (2.205 casos e 34 mortos) e São Tomé e Príncipe (891 casos e 15 mortos), de acordo com os dados divulgados pelas autoridades oficiais destes países. A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), atualizou no passado dia 23 os dados e registou 4.926, um aumento de 34 pessoas face aos 4.892 infetados registados a 1 de agosto, e 83 óbitos, número que mantém desde o princípio do mês. O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro. A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 809 mil mortos e infetou mais de 23,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.