Covid-19: Mais de 20 mil fiéis muçulmanos em quarentena após encontro religioso

Mais de 20 mil fiéis muçulmanos, que participavam num encontro religioso na cidade de Lahore, no Paquistão, foram forçados a ficar em quarentena devido à pandemia da covid-19, anunciaram hoje as autoridades daquele país. Face à progressão do novo coronavirus, o Governo paquistanês tinha interdito o encontro religioso do Tablighi Jamaat, mas os seus organizadores ignoraram as ordens e mais de 100 mil pessoas oriundas de 70 países juntaram-se em Pendjab. Grande parte viajou pelo Paquistão e para fora das suas fronteiras, sem terem sido testados. Em Lahore, 7.000 estão em quarentena, em Sindh outros 8.000 e em Khyber Pakhtunkhwa mais 5.300, dos quais alguns testaram positivo, disse o porta-voz da administração da região, Ajmal Wazir, à AFP. Depois do encontro, pelo menos 154 casos foram confirmados só nas regiões de Pendjab e Sindh. No Paquistão, morreram 45 cidadãos por covid-19. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 65 mil. Dos casos de infeção, mais de 233 mil são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Covid-19: Mais de 20 mil fiéis muçulmanos em quarentena após encontro religioso
Mais de 20 mil fiéis muçulmanos, que participavam num encontro religioso na cidade de Lahore, no Paquistão, foram forçados a ficar em quarentena devido à pandemia da covid-19, anunciaram hoje as autoridades daquele país. Face à progressão do novo coronavirus, o Governo paquistanês tinha interdito o encontro religioso do Tablighi Jamaat, mas os seus organizadores ignoraram as ordens e mais de 100 mil pessoas oriundas de 70 países juntaram-se em Pendjab. Grande parte viajou pelo Paquistão e para fora das suas fronteiras, sem terem sido testados. Em Lahore, 7.000 estão em quarentena, em Sindh outros 8.000 e em Khyber Pakhtunkhwa mais 5.300, dos quais alguns testaram positivo, disse o porta-voz da administração da região, Ajmal Wazir, à AFP. Depois do encontro, pelo menos 154 casos foram confirmados só nas regiões de Pendjab e Sindh. No Paquistão, morreram 45 cidadãos por covid-19. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 65 mil. Dos casos de infeção, mais de 233 mil são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.