Covid-19: Moçambique anuncia primeiro caso de infeção

O ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, anunciou hoje o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus no país confirmado pelas autoridades. Trata-se de "um moçambicano, com mais de 75 anos, que voltou de uma viagem ao Reino Unidos em meados deste mês", referiu, em conferência de imprensa, em Maputo. "Trata-se de um caso importado", realçou. A infeção foi confirmada no laboratório do Instituto Nacional de Saúde (INS) nas últimas 24 horas. O doente tem sintomas ligeiros, está em isolamento domiciliário e sob acompanhamento clínico pelas autoridades de saúde do país, realçou o ministro. "Como mandam as regras da Organização Mundial de Saúde (OMS), decorre um rastreio de contactos" mantidos pelo portador do vírus, para "monitorização e avaliação de eventuais cadeias de transmissão do vírus". O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13.400 morreram. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Covid-19: Moçambique anuncia primeiro caso de infeção
O ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, anunciou hoje o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus no país confirmado pelas autoridades. Trata-se de "um moçambicano, com mais de 75 anos, que voltou de uma viagem ao Reino Unidos em meados deste mês", referiu, em conferência de imprensa, em Maputo. "Trata-se de um caso importado", realçou. A infeção foi confirmada no laboratório do Instituto Nacional de Saúde (INS) nas últimas 24 horas. O doente tem sintomas ligeiros, está em isolamento domiciliário e sob acompanhamento clínico pelas autoridades de saúde do país, realçou o ministro. "Como mandam as regras da Organização Mundial de Saúde (OMS), decorre um rastreio de contactos" mantidos pelo portador do vírus, para "monitorização e avaliação de eventuais cadeias de transmissão do vírus". O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13.400 morreram. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.