Covid-19: PSD/Açores quer extensão à região de "prémio" para profissionais de saúde

O presidente do PSD/Açores propôs hoje que o Serviço Regional de Saúde aplique na região "o prémio de desempenho", aprovado pela Assembleia da República, para os profissionais de saúde, neste período de "esforço maior" devido à pandemia. "É a altura própria para equacionar esta extensão, para além de fazer justiça, é este o momento. E nós sempre apoiamos um Orçamento Suplementar de modo a que possa alocar reforço de meios financeiros para dar satisfação a este exercício de reconhecimento dos profissionais e, também, um prémio pelo seu desempenho. Fica esta proposta em nome do PSD ao Serviço Regional de Saúde", disse José Manuel Bolieiro. O líder social-democrata açoriano falava após uma reunião com a administração da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa. O presidente do PSD/Açores lembrou que, "a nível nacional, a Assembleia da República aprovou um prémio de desempenho" neste período da covid-19, alertando que os profissionais de saúde "não podem ser tratados de forma desigual quando a dedicação e esforço são iguais". "E, portanto, proponho que na região o Serviço Regional de Saúde também estenda este prémio de desempenho aprovado pela Assembleia da República para os profissionais de saúde, neste período de esforço maior que os profissionais de saúde tiveram", sublinhou o dirigente social-democrata, que deixou "uma palavra de gratidão" aos profissionais de saúde nos Açores. José Manuel Bolieiro defendeu, por outro lado, como "prioridade máxima" a saúde. "Queria aproveitar também esta circunstância para deixar bem claro que nesta agenda tenho, como político que se propõe governar os Açores, prioridade máxima à saúde e com especial destaque para os cuidados a ter de forma especial, com discriminação positiva, para as ilhas sem hospital", salientou. Para o presidente do PSD/Açores, "é preciso coordenar de forma mais habilitada a prestação do Serviço Regional de Saúde" num sistema que "assegure que nas ilhas sem hospitais o acesso aos cuidados de saúde e ao tratamento da doença não seja posto em causa". Os Açores têm três hospitais localizados nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial. "É mais fácil para o Serviço Regional de Saúde e mais respeitador dos direitos dos utentes que em vez de deslocar os doentes às ilhas com hospital possamos ter médicos nas especialidades necessárias a deslocar-se às ilhas sem hospital. E, com isso, também assegurar com a competência instalada que as Unidades de Saúde de Ilha têm meios auxiliares ou complementares de diagnóstico que possam ser suficientes e úteis para a eficácia da consulta médica da especialidade", defendeu ainda. No caso da Unidade de Saúde da ilha Graciosa, que visitou, o líder do PSD/Açores disse ser importante adquirir "um ecógrafo com sonda cardíaca que poderia ajudar muito à eficácia do ato médico naquela área de especialidade". No terceiro dia de visita à Graciosa, José Manuel Bolieiro esteve na Unidade de Saúde de Ilha, realçando que a mesma "tem cumprido com todos os direitos que os profissionais de saúde tinham neste período de exigência maior" devido à covid-19. "Mas esta não é uma realidade em todas as outras ilhas", apontou, defendendo ser "preciso cumprir com os direitos que os profissionais de saúde têm neste esforço redobrado que fizeram" na pandemia. Os açores registam um total de 153 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se atualmente cinco casos positivos ativos, sendo quatro na ilha de São Miguel e um na ilha Terceira. No arquipélago, 130 pessoas recuperaram, 16 morreram e duas regressaram a Portugal continental.

Covid-19: PSD/Açores quer extensão à região de "prémio" para profissionais de saúde
O presidente do PSD/Açores propôs hoje que o Serviço Regional de Saúde aplique na região "o prémio de desempenho", aprovado pela Assembleia da República, para os profissionais de saúde, neste período de "esforço maior" devido à pandemia. "É a altura própria para equacionar esta extensão, para além de fazer justiça, é este o momento. E nós sempre apoiamos um Orçamento Suplementar de modo a que possa alocar reforço de meios financeiros para dar satisfação a este exercício de reconhecimento dos profissionais e, também, um prémio pelo seu desempenho. Fica esta proposta em nome do PSD ao Serviço Regional de Saúde", disse José Manuel Bolieiro. O líder social-democrata açoriano falava após uma reunião com a administração da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa. O presidente do PSD/Açores lembrou que, "a nível nacional, a Assembleia da República aprovou um prémio de desempenho" neste período da covid-19, alertando que os profissionais de saúde "não podem ser tratados de forma desigual quando a dedicação e esforço são iguais". "E, portanto, proponho que na região o Serviço Regional de Saúde também estenda este prémio de desempenho aprovado pela Assembleia da República para os profissionais de saúde, neste período de esforço maior que os profissionais de saúde tiveram", sublinhou o dirigente social-democrata, que deixou "uma palavra de gratidão" aos profissionais de saúde nos Açores. José Manuel Bolieiro defendeu, por outro lado, como "prioridade máxima" a saúde. "Queria aproveitar também esta circunstância para deixar bem claro que nesta agenda tenho, como político que se propõe governar os Açores, prioridade máxima à saúde e com especial destaque para os cuidados a ter de forma especial, com discriminação positiva, para as ilhas sem hospital", salientou. Para o presidente do PSD/Açores, "é preciso coordenar de forma mais habilitada a prestação do Serviço Regional de Saúde" num sistema que "assegure que nas ilhas sem hospitais o acesso aos cuidados de saúde e ao tratamento da doença não seja posto em causa". Os Açores têm três hospitais localizados nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial. "É mais fácil para o Serviço Regional de Saúde e mais respeitador dos direitos dos utentes que em vez de deslocar os doentes às ilhas com hospital possamos ter médicos nas especialidades necessárias a deslocar-se às ilhas sem hospital. E, com isso, também assegurar com a competência instalada que as Unidades de Saúde de Ilha têm meios auxiliares ou complementares de diagnóstico que possam ser suficientes e úteis para a eficácia da consulta médica da especialidade", defendeu ainda. No caso da Unidade de Saúde da ilha Graciosa, que visitou, o líder do PSD/Açores disse ser importante adquirir "um ecógrafo com sonda cardíaca que poderia ajudar muito à eficácia do ato médico naquela área de especialidade". No terceiro dia de visita à Graciosa, José Manuel Bolieiro esteve na Unidade de Saúde de Ilha, realçando que a mesma "tem cumprido com todos os direitos que os profissionais de saúde tinham neste período de exigência maior" devido à covid-19. "Mas esta não é uma realidade em todas as outras ilhas", apontou, defendendo ser "preciso cumprir com os direitos que os profissionais de saúde têm neste esforço redobrado que fizeram" na pandemia. Os açores registam um total de 153 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se atualmente cinco casos positivos ativos, sendo quatro na ilha de São Miguel e um na ilha Terceira. No arquipélago, 130 pessoas recuperaram, 16 morreram e duas regressaram a Portugal continental.