Criança de 12 anos morre após ter sido atingida por uma bala perdida

Um tiroteio entre taxistas provocou a morte a uma criança de 12 anos, aluna da escola primária Mogobeng, situada no bairro de Katlehong, Ekurhuleni. A menina foi atingida por uma bala perdida resultante do fogo cruzado entre profissionais de...

Criança de 12 anos morre após ter sido atingida por uma bala perdida
Um tiroteio entre taxistas provocou a morte a uma criança de 12 anos, aluna da escola primária Mogobeng, situada no bairro de Katlehong, Ekurhuleni. A menina foi atingida por uma bala perdida resultante do fogo cruzado entre profissionais de táxi quando se dirigia para a escola Izibuko para se encontrar com uma colega. Transportada ao hospital, faleceu pouco depois devido aos ferimentos graves. Steve Mabona, porta-voz do departamento de Educação da Província de Gauteng, divulgou um comunicado no qual revela que um homem idoso que se dirigia à escola para recolher os netos foi igualmente atingido pelo fogo cruzado, perecendo no local. Para as crianças que testemunharam esta tragédia, certamente que esta ‘imagem’ permanecerá para sempre nas suas mentes.  O JM apurou que o ministro provincial da Educação Panyasa Lesufi exortou a polícia que procedesse a detenções num período máximo de 72 horas,  tendo David Makura,  governador da província de Gauteng, anunciado o estabelecimento de uma comissão de inquérito presidida pelo juiz Jeremiah Buti Shongwe para investigar a violência e mortes na indústria de táxis e de quem está por detrás destas ações mortíferas entre diferentes associações que são “o pão nosso de cada dia“, uma brutalidade constante na ruas da África do Sul, para além de conduzirem como autênticos “kamikazes“ sem qualquer respeito ou consideração pelos outros, contribuindo para as 14.000 mortes que se verificam anualmente nas estradas da África do Sul.