Cristiano Ronaldo: "Os recordes é que me procuram a mim"

Cristiano Ronaldo surgiu no final do jogo com um semblante mais triste do que feliz, isto porque o golo 700 da carreira profissional foi acompanhado com uma derrota, por 2-1, na Ucrânia.  Falando aos jornalistas na zona mista do Estádio Olímpico...

Cristiano Ronaldo: "Os recordes é que me procuram a mim"
Cristiano Ronaldo surgiu no final do jogo com um semblante mais triste do que feliz, isto porque o golo 700 da carreira profissional foi acompanhado com uma derrota, por 2-1, na Ucrânia.  Falando aos jornalistas na zona mista do Estádio Olímpico de Kiev, o craque madeirense foi questionado sobre o feito histórico alcançado na noite de hoje, fazendo questão de afastar qualquer pressão ou obsessão pelos recordes. "Os recordes vêm naturalmente, eu não os procuro, os recordes é que me procuram a mim. Sem ter obsessão vou continuar a trabalhar", afirmou o capitão da Seleção das ‘Quinas’. Ronaldo fez depois de dedicar o golo 700 “a todos os companheiros, toda a gente que me ajudou a chegar a esta marca impressionante”, embora sublinhando que “teve um sabor amargo fazer essa marca extraordinária por termos perdido, mas estou orgulhoso da equipa". Ainda sobre os recordes, CR7 foi peremptório: "Não tenho ideia dos recordes que tenho. Vou continuar a desfrutar os momentos e, uma vez mais, agradecer todos os que me ajudaram a alcançar esta marca impressionante e continuar". Já  sobre o jogo, o agora jogador da Juventus Ronaldo considera que Portugal merecia o triunfo. "O que fica marcado é que a equipa jogou bem, mas não conseguimos ganhar. Merecíamos ter ganho".