Curta-metragem madeirense ‘Dependências Não Convencionais’, vence Prémio Jovem Cineasta Português

A curta-metragem de animação ‘Dependências Não Convencionais’, da atividade de Cinema de Animação dos Cursos Livres do CEPAM (Conservatório - Escola Profissional de Artes da Madeira), venceu o Prémio Jovem Cineasta Português, na categoria ‘filmes...

Curta-metragem madeirense ‘Dependências Não Convencionais’,  vence Prémio Jovem Cineasta Português
A curta-metragem de animação ‘Dependências Não Convencionais’, da atividade de Cinema de Animação dos Cursos Livres do CEPAM (Conservatório - Escola Profissional de Artes da Madeira), venceu o Prémio Jovem Cineasta Português, na categoria ‘filmes feitos por crianças e jovens - até 18 anos’, da 43ª edição do festival CINANIMA. Este prémio foi um dos três atribuídos por este festival na competição nacional, sendo o único dedicado especificamente a crianças e jovens com menos de 18 anos. Nesta curta de animação, um grupo de terapia de dependências pouco convencionais reúne-se para partilhar as suas experiências. Um ex-viciado em novas tecnologias conta a história da sua suposta recuperação deixando transparecer, no entanto, as sequelas daquela dependência.  O tema escolhido para esta curta deveu-se à participação no Festival de Audiovisual e Cinema Escolar de 2019, cujo tema aglutinador dessa edição foi ‘Caminho sem dependências’. A ideia das dependências não convencionais surgiu a partir da reflexão sobre o tema, do diálogo e da discussão de ideias que foi feita no início dos trabalhos, em que cada aluno contribuiu com as suas experiências e opiniões. O filme contou com a participação de 15 alunos, entre os 10 e os 16 anos, todos eles participantes em cada uma das fases do projeto. A atividade de Cinema de Animação foi criada em 2015, na dependência da Secretaria Regional de Educação, sendo atualmente uma das ofertas dos Cursos Livres do CEPAM. Conta, no presente ano letivo, com 21 alunos entre os 10 e os 17 anos. O responsável por esta atividade, desde a sua criação em 2015, é o professor João Pedro Pereira.