Depressão nos jovens atinge dimensão preocupante na Madeira

Em 400 jovens atendidos na consulta de psicologia do Centro de Saúde do Bom Jesus, 200 apresentam um quadro depressivo e ansioso. A depressão é real mas, por vezes, silenciosa. Uma realidade que preocupa e que exige cuidados. A depressão é...

Depressão nos jovens atinge dimensão preocupante na Madeira
Em 400 jovens atendidos na consulta de psicologia do Centro de Saúde do Bom Jesus, 200 apresentam um quadro depressivo e ansioso. A depressão é real mas, por vezes, silenciosa. Uma realidade que preocupa e que exige cuidados. A depressão é já considerada a doença do século, e se um dia foi vista como um assunto tabu, hoje é cada vez mais necessário falar sobre ela para combate-la. Metade dos jovens que são atendidos anualmente na consulta do adolescente do Centro de Saúde do Bom Jesus apresenta problemas depressivos e ansiosos.São números específicos, que não devem ser generalizados nem a todo o concelho do Funchal, nem a toda a ilha, mas que preocupam, por dizerem muito sobre aquilo que se passa na faixa etária dos jovens entre os 12 e os 21 anos na Região. O indicador de 50%, avançado ao JM por Carlos Mendonça, coordenador da Unidade de Psicologia do Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM), abrange jovens provenientes de toda a ilha a dar entrada nesta consulta específica, sendo representativo daquilo que se verifica na Região, ainda que o número possa variar entre os diferentes concelhos, devido a vários fatores como a dimensão do meio, o horário escolar e o acompanhamento da família. A depressão atinge hoje um número considerável e preocupante, muitas vezes originado por problemas de ansiedade relacionados com a escola e preocupação com o futuro, que é cada vez mais incerto para os jovens. No Dia Nacional do Psicólogo, que se assinala hoje, o JM coloca os desafios na área de saúde mental em destaque. A Ordem dos Psicólogos Portugueses garante que há cada vez mais serviços, mas a crescente procura leva a que seja por vezes difícil dar resposta a todas as necessidades. A ler, nas páginas 4 e 5 da edição impressa desta quarta-feira.