Direção de Faróis recebe prémio de Defesa Nacional e Ambiente pela proteção da Reserva das Selvagens

Foi entregue ontem o 26.º Prémio de Defesa Nacional e Ambiente à Direção de Faróis, pelo contributo da Autoridade Marítima Nacional, com o apoio da Marinha Portuguesa, na proteção e defesa da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro, e da secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa. Nesta cerimónia, que decorreu no auditório da Escola Naval, na Base Naval de Lisboa, estiveram também presentes o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, o chefe do Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional, almirante António Mendes Calado, o secretário-geral do Ministério da Defesa Nacional, João Martins Ribeiro, o diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Alberto Rodrigues Coelho, o diretor-geral da Autoridade Marítima e comandante-geral da Polícia Marítima, vice-almirante Luís Sousa Pereira, o diretor da Direção de Faróis, comandante Vítor Conceição Dias, bem como outras entidades. Durante a cerimónia, foi apresentada a Diretiva Ambiental para a Defesa Nacional e o Plano de Ação Ambiental pelo diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, bem como as candidaturas ao Prémio Defesa Nacional e Ambiente, onde consta a candidatura da Direção de Faróis, tendo sido também apresentado um vídeo sobre a edificação do Posto Marítimo das Ilhas Selvagens. O Prémio Defesa Nacional e Ambiente foi criado a 1 de julho de 1993 e tem como objetivo incentivar as boas práticas ambientais nas Forças Armadas Portuguesas e nas entidades afetas à Defesa, que demonstrem as suas preocupações na preservação do ambiente, na gestão racional e eficiente dos recursos, na inovação ambiental e integração das preocupações ambientais na atividade militar, na promoção de um efeito replicador das ações tomadas e na continuidade ou manutenção das ações.

Direção de Faróis recebe prémio de Defesa Nacional e Ambiente pela proteção da Reserva das Selvagens
Foi entregue ontem o 26.º Prémio de Defesa Nacional e Ambiente à Direção de Faróis, pelo contributo da Autoridade Marítima Nacional, com o apoio da Marinha Portuguesa, na proteção e defesa da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro, e da secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa. Nesta cerimónia, que decorreu no auditório da Escola Naval, na Base Naval de Lisboa, estiveram também presentes o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, o chefe do Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional, almirante António Mendes Calado, o secretário-geral do Ministério da Defesa Nacional, João Martins Ribeiro, o diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Alberto Rodrigues Coelho, o diretor-geral da Autoridade Marítima e comandante-geral da Polícia Marítima, vice-almirante Luís Sousa Pereira, o diretor da Direção de Faróis, comandante Vítor Conceição Dias, bem como outras entidades. Durante a cerimónia, foi apresentada a Diretiva Ambiental para a Defesa Nacional e o Plano de Ação Ambiental pelo diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, bem como as candidaturas ao Prémio Defesa Nacional e Ambiente, onde consta a candidatura da Direção de Faróis, tendo sido também apresentado um vídeo sobre a edificação do Posto Marítimo das Ilhas Selvagens. O Prémio Defesa Nacional e Ambiente foi criado a 1 de julho de 1993 e tem como objetivo incentivar as boas práticas ambientais nas Forças Armadas Portuguesas e nas entidades afetas à Defesa, que demonstrem as suas preocupações na preservação do ambiente, na gestão racional e eficiente dos recursos, na inovação ambiental e integração das preocupações ambientais na atividade militar, na promoção de um efeito replicador das ações tomadas e na continuidade ou manutenção das ações.