Direção Regional do Sindicato dos Jornalistas repudia qualquer falta de respeito para estes profissionais

A Direção Regional da Madeira do Sindicato dos Jornalistas (DRMSJ) disse hoje, através de um comunicado, repudiar "qualquer falta de respeito para com os jornalistas em exercício das suas funções, ainda mais com todas as condicionantes e preocupações atuais". Lembrando a importância e o papel dos jornalistas da Madeira numa altura em que todos vivemos num " Estado de Emergência", o sindicato lembra que "o trabalho jornalístico  dos vários órgãos de informação regionais tem sido  realizado com novas rotinas - como o  teletrabalho , videoconferências  e vídeochamadas - para garantir o distanciamento social, em vigor". No entanto, salienta, "a função dos jornalistas tem sido concretizada com profissionalismo e empenho, muitas vezes com prejuízo da vida familiar e pessoal". "Desde que foi decretado o Estado de Emergência muitos jornalistas da Imprensa, Rádio , Televisão e das plataformas on-line - com a missão única de informar a população - cumprem extensos horários de trabalho com uma total disponibilidade de "serviço público", como tantos outros profissionais que estão na linha da frente no combate à pandemia. A DRMSJ reitera que o Jornalismo é feito por jornalistas, que respeitam uma Carteira Profissional e um Código Deontológico, desconhecidos por muitos, dos que de diversas formas põem em causa o trabalho da Comunicação Social Regional". A DRMSJ termina realçando o papel dos jornalistas no fortalecimento da democracia, tão dificil de conquistar em Portugal. "Abril faz-nos recordar o valor da liberdade, do respeito e da democracia", conclui.

Direção Regional do Sindicato dos Jornalistas repudia qualquer falta de respeito para estes profissionais
A Direção Regional da Madeira do Sindicato dos Jornalistas (DRMSJ) disse hoje, através de um comunicado, repudiar "qualquer falta de respeito para com os jornalistas em exercício das suas funções, ainda mais com todas as condicionantes e preocupações atuais". Lembrando a importância e o papel dos jornalistas da Madeira numa altura em que todos vivemos num " Estado de Emergência", o sindicato lembra que "o trabalho jornalístico  dos vários órgãos de informação regionais tem sido  realizado com novas rotinas - como o  teletrabalho , videoconferências  e vídeochamadas - para garantir o distanciamento social, em vigor". No entanto, salienta, "a função dos jornalistas tem sido concretizada com profissionalismo e empenho, muitas vezes com prejuízo da vida familiar e pessoal". "Desde que foi decretado o Estado de Emergência muitos jornalistas da Imprensa, Rádio , Televisão e das plataformas on-line - com a missão única de informar a população - cumprem extensos horários de trabalho com uma total disponibilidade de "serviço público", como tantos outros profissionais que estão na linha da frente no combate à pandemia. A DRMSJ reitera que o Jornalismo é feito por jornalistas, que respeitam uma Carteira Profissional e um Código Deontológico, desconhecidos por muitos, dos que de diversas formas põem em causa o trabalho da Comunicação Social Regional". A DRMSJ termina realçando o papel dos jornalistas no fortalecimento da democracia, tão dificil de conquistar em Portugal. "Abril faz-nos recordar o valor da liberdade, do respeito e da democracia", conclui.