Duas pessoas feridas devido a incêndio numa vela no interior de um apartamento

Um incêndio no interior de uma residência em São Roque, no sítio do Galeão, provocou hoje dois feridos, um por inalação de fumo e um por queimaduras de 1.º grau num braço. O incêndio teve ignição numa vela que estava na habitação, chegado a causar danos no seu interior. Contudo, ao se aperceber da situação, um vizinho foi em seu socorro, ficando também ferido. As chamas acabaram por ser extintas rapidamente, sem que fosse necessário a presença dos bombeiros. No local esteve uma equipa pré-hospitalar da Cruz Vermelha Portuguesa. Segundo uma fonte hospitalar, apenas a mulher deu entrada no serviço de urgências, pois a segunda vítima preferiu ser socorrida no local e permanecer em casa. A vítima, segundo os vizinhos, chegou a estar inconsciente, mas quando chegou ao local a ambulância de socorro já estava consciente. A sinistrada queixava-se da inalação do fumo, foi socorrida e transportada pela equipa da Cruz Vermelha Portuguesa ao hospital, onde entrou no serviço de urgências. O vizinho, que foi em seu socorro, acabou por também ficar ferido no membro superior ao combater as chamas, foi socorrido no local pelos socorristas da CVP e preferiu ficar em casa, já que os ferimentos não eram muito graves.   

Duas pessoas feridas devido a incêndio numa vela no interior de um apartamento
Um incêndio no interior de uma residência em São Roque, no sítio do Galeão, provocou hoje dois feridos, um por inalação de fumo e um por queimaduras de 1.º grau num braço. O incêndio teve ignição numa vela que estava na habitação, chegado a causar danos no seu interior. Contudo, ao se aperceber da situação, um vizinho foi em seu socorro, ficando também ferido. As chamas acabaram por ser extintas rapidamente, sem que fosse necessário a presença dos bombeiros. No local esteve uma equipa pré-hospitalar da Cruz Vermelha Portuguesa. Segundo uma fonte hospitalar, apenas a mulher deu entrada no serviço de urgências, pois a segunda vítima preferiu ser socorrida no local e permanecer em casa. A vítima, segundo os vizinhos, chegou a estar inconsciente, mas quando chegou ao local a ambulância de socorro já estava consciente. A sinistrada queixava-se da inalação do fumo, foi socorrida e transportada pela equipa da Cruz Vermelha Portuguesa ao hospital, onde entrou no serviço de urgências. O vizinho, que foi em seu socorro, acabou por também ficar ferido no membro superior ao combater as chamas, foi socorrido no local pelos socorristas da CVP e preferiu ficar em casa, já que os ferimentos não eram muito graves.