Empresa com raízes madeirenses investe em formação na África lusófona

A Asseco Academy, academia de formação criada pela empresa tecnológica portuguesa Asseco PST, vai chegar este ano a Cabo Verde. O objetivo é formar especialistas em tecnologias de informação orientados para o setor financeiro. Depois de Angola...

Empresa com raízes madeirenses investe em formação na África lusófona
A Asseco Academy, academia de formação criada pela empresa tecnológica portuguesa Asseco PST, vai chegar este ano a Cabo Verde. O objetivo é formar especialistas em tecnologias de informação orientados para o setor financeiro. Depois de Angola e Moçambique, Cabo Verde é o terceiro mercado da Asseco PST – empresa de raízes madeirenses, onde foi criada há 30 anos –  a arrancar com um projeto da academia. Especialista no desenvolvimento de soluções tecnológicas e de software para a banca, a Asseco PST detém uma quota de mercado superior a 80% em Cabo Verde, onde trabalha com 10 bancos. A empresa iniciou a sua atividade naquele país em 1992, ao assegurar o sistema de gestão da primeira instituição financeira deste país africano. Lançada em Angola em 2018, a Asseco Academy expandiu-se para Moçambique no início do ano passado. Nos dois países, já formou cerca de 90 novos especialistas, com uma taxa de empregabilidade superior a 95%. O seu programa formativo, denominado PFS Certification Program, destina-se a jovens finalistas universitários ou recém-licenciados, não tendo quaisquer encargos para os formandos. Os custos são integralmente financiados pela Asseco PST que garante não só a disponibilidade das salas equipadas com a mais moderna tecnologia, como os formadores responsáveis pelos conteúdos do curso.  Com uma componente formativa de 240 horas, ministradas em horário laboral, o curso é composto por oito módulos sobre as várias vertentes do negócio bancário (mercados e produtos financeiros, meios de pagamento, soluções de banca a retalho, transferências a crédito, soluções de cartões de débito e crédito, e soluções de risco, entre outras). No final, a certificação concedida pela Asseco Academy habilita os formandos a entrarem no mercado de trabalho com qualificações acrescidas.  Para este ano, está prevista a realização de duas edições do curso em Angola, a primeira com início previsto para 10 de fevereiro, e a segunda para o último trimestre. Em Moçambique realizar-se-á uma edição, a iniciar em junho. No caso de Cabo Verde, e sendo este o ano de lançamento da academia, após o processo de recrutamento, os finalistas selecionados serão integrados no curso de Moçambique.  “A Asseco Academy é o nosso veículo por excelência para ajudar a preparar mais e melhores profissionais neste sector”, explica Daniel Araújo, CEO da empresa lusófona, que acrescenta: “Reunindo na academia conteúdos formativos para as funções bancárias que permitem melhorar o desempenho das equipas dos bancos criámos simultaneamente um programa de certificação profissional reconhecido pelo mercado”.