Enfermeira grávida morre com Covid-19 mas médicos conseguem salvar o bebé

No Reino Unido, uma enfermeira, grávida de uma menina, morreu após contrair o novo coronavírus. A tragédia foi amenizada com os médicos a conseguirem salvar a bebé que, apesar do contexto em que nasceu (prematuramente e através de uma cesariana de emergência), encontra-se bem de saúde.   De acordo com a CNN, Mary Agyeiwaa Agyapong, de 28 anos, trabalhava no Hospital Universitário Luton e Dunstable, a noroeste de Londres. Foi internada no Bedfordshire Hospitals NHS Foundation Trust, no passado dia 7 de abril, após testar positivo para o vírus dois dias antes. A jovem acabou por falecer esta quarta-feira e foi o próprio diretor do hospital onde esta trabalhava a anunciar o sucedido. "É com muita tristeza que posso confirmar a morte de uma das nossas enfermeiras, Mary Agyeiwaa Agyapong, que faleceu no domingo", afirmou David Carter, salientando que a enfermeira trabalhou ali durante cinco anos e que "foi um membro altamente valorizado e amado da nossa equipa, uma enfermeira fantástica e um ótimo exemplo do que defendemos. Os nossos pensamentos e condolências mais profundas estão com a família e os amigos de Mary neste momento triste".      

Enfermeira grávida morre com Covid-19 mas médicos conseguem salvar o bebé
No Reino Unido, uma enfermeira, grávida de uma menina, morreu após contrair o novo coronavírus. A tragédia foi amenizada com os médicos a conseguirem salvar a bebé que, apesar do contexto em que nasceu (prematuramente e através de uma cesariana de emergência), encontra-se bem de saúde.   De acordo com a CNN, Mary Agyeiwaa Agyapong, de 28 anos, trabalhava no Hospital Universitário Luton e Dunstable, a noroeste de Londres. Foi internada no Bedfordshire Hospitals NHS Foundation Trust, no passado dia 7 de abril, após testar positivo para o vírus dois dias antes. A jovem acabou por falecer esta quarta-feira e foi o próprio diretor do hospital onde esta trabalhava a anunciar o sucedido. "É com muita tristeza que posso confirmar a morte de uma das nossas enfermeiras, Mary Agyeiwaa Agyapong, que faleceu no domingo", afirmou David Carter, salientando que a enfermeira trabalhou ali durante cinco anos e que "foi um membro altamente valorizado e amado da nossa equipa, uma enfermeira fantástica e um ótimo exemplo do que defendemos. Os nossos pensamentos e condolências mais profundas estão com a família e os amigos de Mary neste momento triste".