"Esta ladroagem não pode continuar impunemente", diz Edgar Silva da CDU

A CDU desenvolveu iniciativas de campanha eleitoral neste domingo em São Martinho, no concelho do Funchal, onde Edgar Silva disse que "estamos perante processos da mais desavergonhada ladroagem de dinheiros públicos."  "Ficou-se agora a saber...

A CDU desenvolveu iniciativas de campanha eleitoral neste domingo em São Martinho, no concelho do Funchal, onde Edgar Silva disse que "estamos perante processos da mais desavergonhada ladroagem de dinheiros públicos."  "Ficou-se agora a saber que o Governo Regional concedeu, nestes dias da Campanha Eleitoral, um crédito fiscal que irá até 11 milhões de euros aos donos do Hospital Privado, recentemente inaugurado com o apoio do PSD e do PS. Ou seja, à empresa do Hospital Privado foi entregue mais de 1 milhão de euros, por ano, como descontos anuais, como benefícios fiscais. Aqueles 11 milhões de euros oferecidos ao Hospital Privado são parte de uma ladroagem. Esta ladroagem tem dois objectivos: 1) retira verbas ao Orçamento Regional para comprar votos; 2) desvia verbas do Orçamento Regional para satisfazer determinados negociantes do sector da saúde. Nesta ladroagem todos somos roubados, todos somos lesados. Esta ladroagem não pode continuar impunemente!", afirmou. Nesta iniciativa da campanha eleitoral disse ainda Edgar Silva que "está em causa uma roubalheira que foi concretizada pelo Governo Regional, que contou com o apoio do PSD e tem o alto patrocínio do PS e de Paulo Cafôfo, daqueles que dão cobertura ao Hospital Privado na Madeira. E as pessoas poderão perguntar, como é que se trava esta ladroagem? Como é que trava esta rapinagem de 11 milhões de euros? Está na hora de travar a ladroagem! O nosso voto tem que travar tamanha ladroagem nesta Região. É possível um outro rumo, com mais CDU."