Estado condenado a pagar aos operacionais da PJ

O Estado pagou 200 mil euros a 100 funcionários da Polícia Judiciária (PJ).  Outros 1500 trabalhadores ainda aguardam, casos inspetores e dos seus cargos de chefia. Na Madeira e Continente, os inspetores, inspetores-chefes e coordenadores ainda não receberam qualquer verba, o que só vai acontecer quando houver a decisão sobre uma terceira ação que decorre, como referido, no Tribunal Central Administrativo. Segundo a ação, o subsídio de risco é liquidado por valores abaixo da lei há oito anos, perfazendo um total de 1.500 euros em falta para cada inspetor. Para já, 100 funcionários da Polícia Judiciária (PJ), funcionários de apoio á investigação, já receberam 200 mil euros, depois do Estado ter sido condenado por duas vezes em tribunal e obrigado a avançar com esta verba nos últimos dois meses.  

Estado condenado a pagar aos operacionais da PJ
O Estado pagou 200 mil euros a 100 funcionários da Polícia Judiciária (PJ).  Outros 1500 trabalhadores ainda aguardam, casos inspetores e dos seus cargos de chefia. Na Madeira e Continente, os inspetores, inspetores-chefes e coordenadores ainda não receberam qualquer verba, o que só vai acontecer quando houver a decisão sobre uma terceira ação que decorre, como referido, no Tribunal Central Administrativo. Segundo a ação, o subsídio de risco é liquidado por valores abaixo da lei há oito anos, perfazendo um total de 1.500 euros em falta para cada inspetor. Para já, 100 funcionários da Polícia Judiciária (PJ), funcionários de apoio á investigação, já receberam 200 mil euros, depois do Estado ter sido condenado por duas vezes em tribunal e obrigado a avançar com esta verba nos últimos dois meses.