"Eu nunca treinaria o Tottenham. Gosto demasiado dos adeptos do Chelsea", disse Mourinho em 2007

De acordo com o jornal inglês “Daily Mail”, citado pela Tribuna Expresso, José Mourinho não se limitou a dizer, em 2007, que nunca treinaria o Tottenham devido à sua ligação aos adeptos do Chelsea, como renovou as mesmas palavras em 2015, ...

De acordo com o jornal inglês “Daily Mail”, citado pela Tribuna Expresso, José Mourinho não se limitou a dizer, em 2007, que nunca treinaria o Tottenham devido à sua ligação aos adeptos do Chelsea, como renovou as mesmas palavras em 2015,  Agora, o português acaba de ser oficialmente anunciado como o novo treinador do Tottenham.  Antes da final da Taça da Liga entre os azuis e os brancos de Londres, em março de 2015, Mourinho admitiu ter sido contactado pelo presidente do Tottenham, Daniel Levy, com um convite para se mudar para White Hart Lane em setembro de 2007. Isso aconteceu pouco depois de o português ter terminado a sua primeira passagem pelo Chelsea. Em 2015 o português admitiu que havia outros motivos para além dos afetivos: Mourinho tinha assinado com o Chelsea um acordo que não lhe permitia treinar outra equipa inglesa durante os dois anos seguintes. De acordo com o próprio treinador, o Tottenham tentou oferecer ao Chelsea uma compensação para quebrar a cláusula e foi aí que Mourinho referiu o lado afetivo. Agora, depois de ter treinado o Chelsea uma segunda vez entre 2013 e 2015 e após a viagem até ao Norte, para orientar o Manchester United, Mourinho parece ter mudado de ideias e vai mesmo ser o treinador do clube do Norte de Londres. E três dias antes do Natal, terá um encontro com os “tais” adeptos. "Nunca digas nunca" é uma máxima que também se aplica ao futebol.